fbpx
Cidade

Viçosa regride para a onda vermelha do Minas Consciente

O município de Viçosa vai regredir para a onda vermelha do programa estadual Minas Consciente. A faixa mais restritiva do programa prevê somente a abertura de serviços e comércios considerados essenciais e é uma medida para conter o aumento de casos positivos e a taxa de contaminação do coronavírus na cidade.

A decisão foi anunciada ontem pelo prefeito Ângelo Chequer, durante uma transmissão ao vivo na internet, e confirmada no fim da tarde desta quinta-feira (03), por meio do decreto nº 5.584/2020. De acordo com o documento oficial, a nova medida entra em vigor a partir da meia noite de quinta para sexta e tem validade durante uma semana, até o próximo sábado, dia 12 de dezembro.

De acordo com o prefeito, além dos dados de Viçosa, os boletins das cidades da região são preocupantes e também impactam nas decisões municipais: “precisamos ter o controle da situação agora, no início do mês, para evitarmos prejuízos maiores, no que se refere tanto à novas pessoas infectadas quanto na vida econômica e financeira da população no natal”.

A fiscalização da Prefeitura nas ruas do centro e dos bairros será intensificada para garantir o cumprimento das normas do Minas Consciente.

 

O que pode funcionar

A divisão de ondas foi feita pela Secretaria Estadual de Saúde. Na onda vermelha, podem funcionar somente as atividades consideradas essenciais, de acordo com o CNAE principal informado no registro empresarial:

  • Supermercados, padarias, restaurantes, lanchonetes, lojas de conveniência;
  • Bares (somente para delivery ou retirada no balcão);
  • Açougues, peixarias, hortifrutigranjeiros;
  • Serviços de ambulantes de alimentação;
  • Farmácias, drogarias, lojas de cosméticos, lavanderias, pet shop;
  • Bancos, casas lotéricas, cooperativas de crédito;
  • Vigilância e segurança privada;
  • Serviços de reparo e manutenção;
  • Lojas de informática e aparelhos de comunicação;
  • Hotéis, motéis, campings, alojamentos e pensões;
  • Construção civil e obras de infraestrutura;
  • Comércio de veículos, peças e acessórios automotores.

 

A lista completa pode ser conferida no site do Minas Consciente, clicando AQUI. Demais estabelecimentos que não se enquadrem nas definições devem fechar as portas na próxima semana.

As barreiras sanitárias e o sistema de rodízio de CPF não serão reativadas.

Indicadores do Minas Consciente

O município de Viçosa aderiu ao Minas Consciente em setembro e, desde então, passa a seguir as recomendações do Governo de Minas Gerais para a flexibilização das atividades econômicas. O Minas Consciente dividiu os municípios do estado em regiões, para considerar as diferentes realidades de avanço e controle da doença. Nesta semana, a região Leste do Sul, que agrega dados de cidades como Viçosa, Ponte Nova e Manhuaçu, foi confirmada na onda vermelha.

O programa também abre a possibilidade para que municípios com mais de 30 mil habitantes e que tenham estrutura própria de assistência a pacientes infectados possam seguir os enquadramentos de ondas de acordo com agrupamentos microrregionais. Desde setembro, Viçosa tem adotado os parâmetros da microrregião, que está na onda mais permissiva.

Nove indicadores são monitorados constantemente pelo Governo de MG para determinar a mudança ou manutenção das ondas, entre eles: taxa de incidência, velocidade do aumento da doença e a capacidade de atendimento hospitalar. O grau de risco da Macrorregião também impacta no relatório. Em Viçosa, o indicador mais preocupante é a taxa de incidência e o de confirmação de testes positivos. Em 48h, foram 70 novos casos da doença.

O Secretário de Saúde, Marcus Schitini, acompanha a evolução dos indicadores junto ao Governo Estadual: “seguimos as orientações do estado, mas temos certeza de que estamos fazendo o melhor e o possível para frear a doença neste fim de ano. Nossas medidas sanitárias vem dando resultado desde o início da pandemia, estamos poupando vidas”, afirma.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo