fbpx
UFV

UFV afirma que EAD permanece enquanto a pandemia não se estabilizar

Mesmo após portaria do MEC autorizar aulas presenciais a partir de março, o próximo período letivo da instituição está previsto para acontecer remotamente

Apesar da nova portaria, publicada nesta terça-feira (8/12), pelo Ministério da Educação (MEC), que autoriza a retomada das aulas presenciais nas universidades a partir do dia 1° de março de 2021, a Universidade Federal de Viçosa (UFV) afirma que o ensino a distância (EAD) permanecerá “enquanto persistirem condições epidemiológicas desfavoráveis relacionadas à COVID-19”.

Atualmente, a UFV está concluindo o Período Especial Remoto. O próximo período letivo, que está previsto para acontecer no início de fevereiro de 2020, também deve acontecer de forma remota.

A nova portaria, assinada pelo ministro Milton Ribeiro, altera a decisão anterior, divulgada em 2 de dezembro, que previa o retorno das aulas a partir de 4 de janeiro. O documento acrescenta que, levando em consideração o crescimento da pandemia, os prazos podem ser modificados.

UFV afirma que continuará, com muita “serenidade e senso de responsabilidade”, avaliando os impactos e as repercussões da nova portaria divulgada pelo MEC. De acordo com a instituição, a saúde, o bem-estar e a integridade de todos os membros da comunidade universitária e das comunidades, onde os campi estão instalados, serão levados em consideração na decisão de retomada das atividades.

A instituição esclarece que todos os protocolos de biossegurança estabelecidos nacionalmente e/ou pela Comissão de Biossegurança e Controle de Infecção no Serviço de Saúde (BIOCISS) da UFV deverão também ser observados no momento de retorno das atividades presenciais.

“Neste momento, prevalecem as decisões tomadas pelos Colegiados Superiores que tem como principais objetivos resguardar a saúde e integridade de seus membros e da sociedade como um todo, bem como zelar pela qualidade dos projetos pedagógicos de seus cursos. Neste contexto, a manutenção das atividades remotas ocorrerá enquanto persistirem condições epidemiológicas desfavoráveis relacionadas à Covid-19” explica a reitoria.

Fonte: Estado de Minas.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo