fbpx
Cultura

Carnaval 2021: Viçosa está na lista de cidades com situação indefinida na Zona da Mata

Pandemia de Covid-19 e mudança na gestão das prefeituras causou cenário de incertezas sobre a realização da festa no próximo ano.

Por causa a pandemia de Covid-19 e troca de gestão com as eleições deste ano, as maiores cidades da Zona da Mata e Campo das Vertentes não tem previsão ou definição sobre a realização do Carnaval em 2021.

Juiz de Fora

 

A Fundação Cultural Alfredo Ferreira Lage (Funalfa) confirmou que a decisão sobre a celebração do Carnaval 2021 será feita pela próxima gestão, da prefeita eleita Margarida Salomão (PT), mas a festa não será comemorada na data tradicional, entre fevereiro e março.

Além disso, a fundação confirmou que os tradicionais editais para apoio a blocos, que sempre eram lançados em dezembro de cada ano, não serão publicados em 2020.

“Como os desfiles não acontecerão na data tradicional, o lançamento deste edital deverá ocorrer em momento oportuno para atendimento às novas datas estipuladas”, afirmou a diretora-geral da Funalfa, Tamires Fortuna.

A decisão foi tomada em virtude da pandemia e da necessidade de manutenção do isolamento social por causa do avanço do número de casos da Covid-19. A Funalfa também explicou que a próxima gestão é quem irá deliberar sobre as ações, virtuais ou presenciais.

Ubá

 

Imagem de arquivo de desfile de escola de samba em Ubá em 2019 — Foto: Prefeitura de Ubá/Divulgação

Imagem de arquivo de desfile de escola de samba em Ubá em 2019 — Foto: Prefeitura de Ubá/Divulgação

A Prefeitura de Ubá informou que, até o momento, não há previsão de realização de nenhum evento presencial, organizado pelo poder público, nos próximos meses.

O Executivo reforçou que considerando a característica dinâmica da pandemia e os desdobramentos, especialmente sanitários, um posicionamento definitivo sobre o tema somente será possível no decorrer do primeiro trimestre de 2021.

Viçosa

A Prefeitura de Viçosa explicou que, tradicionalmente, os dias de folia na cidade não são realizados nas datas oficiais do calendário, visto que muitas pessoas do município aproveitam o feriado para viajar e a festa costuma acontecer depois.

Para o próximo ano, o Executivo afirmou que ainda não existem definições e que caberá à nova gestão, do prefeito eleito Raimundo Violeira (PSD), o alinhamento com os setores culturais.

Fonte: G1.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo