fbpx
Cidade

Novo decreto: Governo Estadual mantém Viçosa na Onda Vermelha

O Programa Minas Consciente, criado pelo Governo de Minas Gerais para estabelecer as ações de retomada econômica durante a pandemia, classificou nesta quinta-feira (10), o município de Viçosa na onda vermelha da Macrorregião Leste do Sul

A confirmação da mudança está no decreto nº 5.589/2020, assinado pelo Prefeito Ângelo Chequer, após análise dos relatórios atualizados feitos pela Secretaria Estadual de Saúde. “Sofremos muita pressão de diversos setores da cidade para aderir ao Minas Consciente. Agora, seguimos as recomendações que vem do Governo Estadual e precisamos todos cumprir as regras, sejam elas mais permissivas ou mais restritivas”, explica o prefeito.

A piora dos índices de Covid-19 em todo o estado manteve a macrorregião Leste do Sul e outras cinco na onda vermelha. Na onda amarela, estão mais cinco regiões de Minas e somente três seguem na onda menos restritiva do programa.

 

Novos protocolos em função do natal

O Comitê Extraordinário do Governo do Estado aprovou mudanças no protocolo para o mês de dezembro, em função do período de compras de natal. O comércio varejista e atacadista, de forma geral, permitido somente na onda amarela, passa a ser autorizado a abrir as portas também durante o período da onda vermelha. Em Viçosa, a permissão passa a valer a partir desta sexta, dia 11 de dezembro.

Além disso, seguem autorizados somente os comércios e serviços considerados essenciais:

  • Supermercados, padarias, restaurantes, lanchonetes, lojas de conveniência;
  • Bares (somente para delivery ou retirada no balcão);
  • Açougues, peixarias, hortifrutigranjeiros;
  • Serviços de ambulantes de alimentação;
  • Farmácias, drogarias, lojas de cosméticos, lavanderias, pet shop;
  • Bancos, casas lotéricas, cooperativas de crédito;
  • Vigilância e segurança privada;
  • Serviços de reparo e manutenção;
  • Lojas de informática e aparelhos de comunicação;
  • Hotéis, motéis, campings, alojamentos e pensões;
  • Construção civil e obras de infraestrutura;
  • Comércio de veículos, peças e acessórios automotores.

A decisão sobre o que é considerado ou não serviço essencial parte do próprio Minas Consciente e cabe às prefeituras a validação das regras e a adoção de medidas complementares para combater a doença, como a capacidade máxima permitida no interior do estabelecimento, uso obrigatório de máscara e fiscalização efetiva.

O Secretário de Saúde, Marcus Schitini, explica que o município vai reforçar as medidas técnicas para controlar o fluxo de pessoas nas ruas: “o equilíbrio entre saúde e economia sempre foi foco das ações municipais. Entendemos que o período de natal é bom para o comércio e estaremos atentos com as medidas sanitárias para garantir que a população tenha segurança ao fazer compras”.

Ainda de acordo com o decreto municipal, o horário de funcionamento de bares e restaurantes foi ampliado. A partir de agora, os estabelecimentos podem abrir as portas todos os dias da semana até às 23h, e não mais até às 21h, antigo prazo em vigência.

Mais informações sobre o Minas Consciente AQUI.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo