fbpx
CidadeSaúde & Bem Estar

UFV suspende realização de testes de COVID-19 por falta de insumos

A previsão de volta depende dos recursos a serem enviados pela SES-MG

Até o início de janeiro, a realização de testes de detecção da covid-19 (SARS-CoV-2) na Universidade Federal de Viçosa (UFV) foi suspensa. Os laboratórios da instituição credenciados pela Fundação Ezequiel Dias (Funed), registram falta de insumos para a realização dos testes.

Segundo a UFV, 90% de todo o material utilizados nos testes acabou e a universidade aguarda insumos a serem enviados pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) para o início de janeiro. Assim, após o recebimento, os testes voltarão a acontecer.

De acordo com a UFV, os trabalhos iniciados nos laboratórios no mês de abril desse ano realizaram 33.500 testes RT-PCR em tempo real de amostras enviadas pelas Secretarias de Saúde das cidades de Viçosa, Rio Paranaíba e municípios vizinhos. Grande parte desse resultado se deu com o apoio da Prefeitura de Viçosa, dos hospitais Nossa Senhora das Dores e Arnaldo Gavazza de Ponte Nova e, sobretudo, com materiais adquiridos pela própria UFV.

A UFV informou que, durante a suspensão destes serviços, os coordenadores dos laboratórios estão se preparando para uma segunda fase do trabalho até a chegada dos insumos:

– Adequação dos espaços e aparelhos, pois o diagnóstico será feito pelo sequenciamento do material genético do vírus, um processo diferente do que é realizado atualmente, para que o protocolo de diagnóstico de possível reinfecção pelo novo coronavírus seja atualizado;

– Manutenção especializada dos equipamentos, visto que funcionaram ininterruptamente por oito meses, desde abril.

Uma equipe de cerca de 40 pessoas que atuam de forma voluntária, composta por professores e estudantes de pós-graduação da UFV, estiveram à frente do serviço prestado à população, segundo a Universidade. A coordenadora do Laboratório de Vírus, professora Poliane Alfenas Zerbini (Departamento de Microbiologia), afirmou que a expectativa é a de que toda a equipe retorne os trabalhos no dia 11 de janeiro para o recebimento dos insumos enviados pela SES-MG e, que a partir do dia 18, recomecem as análises das amostras.

O secretário de Saúde, Marcus Schitini, informou que a Prefeitura de Viçosa comprou 1.000 kits para realização de exames de urgência, até que a situação nos laboratórios da UFV se normalize.

Fonte: Folha da Mata.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo