fbpx
Polícia

Polícia Civil apresenta resultado de atividades desenvolvidas em 2020 na região

No último ano, 2.004 pessoas foram presas ou apreendidas pela Polícia Civil.

Mais de 92.919 ocorrências policiais aceitas ou recebidas, 6.931 inquéritos policiais instaurados, 10.401 inquéritos relatados, 3.671 Autos de Prisão em Flagrante Delito lavrados e mais de 7.954 Termos Circunstanciados de Ocorrências (TCO) concluídos. Esse foi o resultado de atividades de polícia judiciária desenvolvidas pela Polícia Civil de Minas Gerais em 2020, no âmbito do 4º Departamento em Juiz de Fora, unidade que compreende as Delegacias Regionais em Juiz de Fora, Ubá, Leopoldina, Muriaé e Viçosa, bem como suas Áreas Integradas de Segurança Pública, com atuação em 86 municípios da Zona da Mata.

Conforme informações do chefe de departamento Gustavo Adélio Lara Ferreira, também foram concluídos mais de 120 Autos de Apreensão em Flagrante de menores e de 882 Boletins de Ocorrência Circunstanciados, assim como lavradas e remetidas à Justiça 2.837 medidas protetivas. Em se tratando de ordens de serviços, mais de 6.095 foram cumpridas.

Para o delegado, mesmo diante de um cenário de pandemia, a PCMG atuou incessantemente na região, seguindo todos os protocolos de segurança no enfrentamento à Covid-19, mas também cumpriu a sua missão de realizar a investigação criminal de forma eficiente e eficaz. “Esses resultados são reflexos da excelência na apuração dos casos, com investigações qualificadas, e do empenho de cada policial civil em manter a paz social e a ordem pública, contribuindo com a redução da criminalidade”, destacou.

Prisões e apreensões na região

Além disso, ainda na região que engloba o 4º Departamento, de janeiro a dezembro do último ano, 2.004 pessoas foram presas ou apreendidas pela Polícia Civil, considerando registros do Sistema Integrado de Defesa Social. “Destacamos que fazem parte desse número as várias prisões de suspeitos de cometerem crimes violentos, efetuadas pela PCMG e realizadas na área do Departamento, após a apuração e elucidação dos casos. É um resultado que também engloba incessantes trabalhos investigativos que culminaram na desarticulação de esquema de furtos e roubos de veículos e de organizações criminosas suspeitas de praticarem tráfico de drogas, roubos de cargas, entre outros crimes, com prisões que ultrapassaram as fronteiras do estado de Minas Gerais”, ressaltou o chefe de departamento.

Ainda conforme a autoridade policial, no mesmo período, 243 veículos foram apreendidos ou recuperados e 34 armas de fogo apreendidas ou recolhidas pela Polícia Civil na Zona da Mata, conforme registros realizados pela PCMG no Sistema Integrado de Defesa Social. Também foram realizadas várias ações que resultaram na apreensão de drogas nesse período, entre elas, no início do ano, mais de mil pinos de cocaína foram localizados em Pirapetinga, com apoio da Polícia Militar. Já em maio, a PCMG apreendeu cerca de 180 quilos de drogas em Juiz de Fora e, em Divino, ainda no mesmo mês, foram apreendidos 300 buchas de maconha e 15 papelotes de cocaína.

Nos meses seguintes, ações em Ubá resultaram na apreensão de 11 quilos de maconha, 78 pinos de cocaína e 27 pedras de crack. Já em Juiz de Fora, 200 tabletes de maconha foram encontrados. Também ocorreu a apreensão de 170 tabletes da mesma droga, em uma operação conjunta realizada pelas Polícias Civil e Rodoviária Federal entre as cidades de Fervedouro e de Divino. Além disso, investigações em Muriaé culminaram na apreensão de mais de 140 quilos de drogas no município de Juiz de Fora, mas também foram apreendidas 154 pedras de crack na cidade, na mesma época.

Em novembro, em Mercês, uma operação – que contou com apoio da Polícia Militar – resultou na apreensão de 53 pinos de cocaína, 157 pedras de crack e de outras drogas. Na mesma ocasião, em Cataguases, as Polícias Civil e Militar encontraram 450 pinos de cocaína, entre outros materiais. Outra ação integrada deflagrada na cidade de Juiz de Fora pela PCMG e pela PRF culminou na apreensão de pasta base de cocaína e maconha – drogas avaliadas em mais de R$3 milhões – em um veículo.

Já no final do ano, a PCMG, com apoio da PRF em Três Rios, apreendeu vasta quantidade de drogas, totalizando 630 pinos de cocaína e 815 porções de maconha, na BR-393, em Além Paraíba. Em Pirapetinga, 150 porções de maconha e de cocaína também foram apreendidas.

Iniciativas solidárias

Além da atuação no trabalho de polícia judiciária, os policiais civis também se mobilizaram para arrecadar doações para diversas famílias, no âmbito do 4º Departamento. Entre as mais recentes, em dezembro do ano passado, mais de 190 crianças que moram em duas comunidades localizadas na Zona Nordeste de Juiz de Fora, no Bairro Santa Terezinha, receberam presentes da PCMG, em mais uma etapa de uma ação solidária promovida pela 1ª Delegacia Regional em Juiz de Fora (1ª DRPC).

Entre os meses de julho e outubro, policiais civis e servidores administrativos da 1ª DRPC em Juiz de Fora também entregaram na mesma comunidade, situada na Zona Nordeste do município, kits contendo alimentos, materiais de limpeza e de higiene pessoal, entre outros produtos. Além disso, proporcionaram um Dia das Crianças repleto de muita alegria com a distribuição de brinquedos no local.

No meio do ano, mais de 420 litros de leite foram arrecadados, durante atuação do 4º Departamento na Campanha Distribua Amor, do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE/MG), com o objetivo de levar solidariedade às populações mais carentes do estado. Em Muriaé, as arrecadações foram doadas ao Grupo Fraternidade Espírita André Luiz, já em Ubá uma instituição que cuida de idosos recebeu os materiais.

Em maio, uma ação conjunta – por meio de parceria entre PCMG e Unimed Leopoldina – também possibilitou a distribuição de máscaras de proteção para comunidades no município de Leopoldina. Já no mês de abril, policiais civis do Núcleo de Atendimento às Ocorrências de Maus-Tratos a Animais em Juiz de Fora distribuíram ração e água aos cães de rua, em diversos pontos da cidade e encaminharam doações a Organizações Não Governamentais (ONGs) que atuam em prol da proteção animal. “Outras iniciativas solidárias também foram realizadas pelos policiais civis nas áreas que compreendem as Delegacias Regionais de Polícia Civil em Juiz de Fora, Ubá, Leopoldina, Muriaé e Viçosa visando ajudar famílias na luta contra os diversos efeitos da pandemia”, finalizou.

Fonte e fotos: PCMG

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo