fbpx
Polícia

Mulher é suspeita de praticar estelionato e furtar auxílio emergencial de homem em Cajuri

Na manhã dessa segunda-feira (11), por volta das 8h, uma mulher é suspeita de praticar estelionato e furtar auxílio emergencial de homem na Av Nossa Senhora Aparecida na Vila Miranda em Cajuri.

A vítima relatou que compareceu à agencia do banco para receber seu auxilio emergencial disponibilizado pelo governo federal, do qual ainda não havia recebido nenhuma parcela disponível, tendo somadas as parcela a quantia de aproximadamente R$2700,00 e foi informado pelo atendente que não havia nenhum valor em conta a receber e que o valores disponíveis do auxílio emergencial já haviam sido retirados. Ele ainda relatou que aguardou ate a presente data para ir ate a agência, uma vez que foi orientado no mês anterior a comparecer somente em sua data de aniversário, para retirada dos valores e que anteriormente havia procurado o CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) do município de Cajuri, onde foi atendida pela secretária, onde ela, segundo a vítima, teria lhe auxiliado a requerer o auxílio emergencial, tendo tentado no momento baixar o aplicativo “Caixa Tem” em seu celular pessoal para conferir os valores devidos a vítima, pois, segundo a própria vítima relatou que não possuía aparelho celular para baixar o referido aplicativo.

Decorridos alguns dias, segundo a vítima, foi procurado pela suspeita em sua residência, onde ela solicitou todos os seus dados pessoais, como nome, número da carteira de identidade e CPF, e após alguns dias retornou novamente a residência da vítima informando-a que a mesma não teria nada em conta para receber de auxílio emergencial e ainda entregou uma sexta básica compacta à vitima a qual foi liberada pelo CRAS do município.

Por esse motivo, essa mulher foi apontada como suspeita da autoria do delito de estelionato pela vítima.

À vítima foi fornecido pelo atendente do banco, o número e o e-mail, os quais foram usados no aparelho celular do autor para cadastramento do aplicativo “Caixa Tem” para devidas providências.

A Polícia Civil irá investigar o caso.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo