fbpx
CidadeSaúde & Bem Estar

Segundo a chefe do setor de imunização de Viçosa, ainda não há data para vacinação de idosos

Vacinação começará assim que a Superintendência Regional de Ponte Nova liberar

Veja a entrevista completa na íntegra:

Em entrevista ao Jornal da Montanhesa nesta terça-feira (02), a chefe do setor de imunização da Prefeitura de Viçosa, Beatriz Souza, confirmou que ainda não há data prevista para o início da vacinação nos idosos da cidade. De acordo com ela, o município está agindo de acordo com a disponibilidade das doses e seguindo o cronograma estabelecido pelo Ministério da Saúde.

“Por enquanto, estamos focando na imunização dos profissionais da saúde e, após o término, a Regional de Ponte Nova irá liberar o início da vacinação dos idosos.”, disse Beatriz Souza.

Cadastro para pessoas que serão vacinadas

Em relação ao cadastro para os vacinados, a chefe do setor de imunização disse que ele serve para facilitar a identificação do público alvo. Neste momento, o cadastro criado é para os profissionais que não estão na linha de frente do combate a pandemia. No caso, são autônomos ou que não trabalham em empresas credenciadas no atendimento ao novo Coronavírus.

Já para os idosos, o link para o cadastro será liberado apenas após a liberação da Superintendência Regional de Saúde. Segundo Beatriz, eles não publicarão o link muito tempo antes para não causarem uma ansiedade desnecessária aos idosos. Entretanto, ela ressalta que o cadastro e o link estão prontos, e que apenas aguardam uma posição da Regional.

Professores

Beatriz ainda explicou que os professores entram como fase comtemplada na campanha de vacinação, assim como a imunização da influenza.

“Eu falo para as pessoas pensarem como se fosse uma campanha de vacinação da gripe, fica mais fácil de entender. Temos as fases pré-definidas, então todos que eram contemplados na Influenza, serão aqui. A diferença é que dessa vez não temos data de início da vacinação.”, afirmou.

População pode denunciar quem está sendo vacinado indevidamente

Quando questionada sobre a vacinação em profissionais que trabalham com cirurgia estética, por exemplo, Beatriz Souza disse que essas informações estão chegando repentinamente. Nesse sentido, ela ainda afirmou que quem souber de algo relacionado a isso, pode realizar uma denúncia na Ouvidoria Municipal.

De acordo com a chefe do setor de vacinação, os hospitais repassam os nomes de todos os colaboradores assistenciais e o corpo clínico atuante. Então, se por acaso um profissional da linha estética foi imunizado de forma indevida, é preciso identificá-lo.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo