fbpx
CidadeSaúde & Bem Estar

“Situação é crítica”, diz secretário de saúde de Viçosa, sobre a pandemia de Covid-19

Júlio Cotta deu entrevista ao Jornal da Montanhesa nesta terça-feira, e falou sobre a pandemia de Covid-19

Veja o jornal completo na íntegra:

Em entrevista ao Jornal da Montanhesa desta terça-feira, o secretário de saúde de Viçosa, Júlio Cotta, afirmou que a situação no município, assim como na grande maioria das cidades do Brasil, é crítica. Ele ressaltou dizendo que o número de casos entre dezembro e janeiro aumentou consideravelmente, assim como o número de mortes. Apenas em janeiro, Viçosa contabilizou 1178 casos positivos e sete óbitos pela doença.

“O momento é muito crítico. Desde dezembro até janeiro nós tivemos um aumento considerável dos casos. No ano passado, tivemos 1642 casos e só em janeiro 1178. Em relação ao número de óbitos, no ano passado tivemos nove. Já em janeiro, sete. Isso não é uma questão que está acontecendo apenas em Viçosa, o vírus tem se propagado no Brasil inteiro e nosso único meio de controlar é através da vacina.”, disse Júlio Cotta.

Volta para a ‘Onda Vermelha’

Além disso, o secretário da saúde explicou o motivo da regressão para a ‘Onda Vermelha’ do programa Minas Consciente dois dias após a cidade se encontrar na ‘Onda Verde’. Segundo ele, no fim de semana, o município teve quase uma lotação total dos leitos de UTI. Por isso, foi feita uma reunião extraordinária para retornar para a onda mais restritiva do programa.

Na prática, as restrições serão as mesmas. Mas a diferença é que o horário de funcionamento de bares e restaurantes será reduzido em uma hora. Ou seja, ficarão abertos até 22h30.

“O comércio precisará continuar seguindo as recomendações da saúde, com distanciamento social e controle de temperatura, assim como os clubes. E a população também deve continuar seguindo os cuidados de higiene pessoal, usar a máscara, ter o distanciamento social e não se aglomerar, ainda mais com a chegada do Carnaval. Essa volta para a onda vermelha é mais um alerta para a população continuar se cuidando e seguindo as recomendações da saúde.”, completou.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo