fbpx
CidadePolícia

Polícia Militar divulga dicas de como proceder durante uma abordagem policial

A Polícia Militar de Viçosa publicou ontem, quarta-feira, 17, em um grupo de conversas dicas de como proceder durante uma abordagem policial. Na publicação, o tenente Wolkester Rolleigh

Informou que “em decorrência dos últimos acontecimentos, creio que este, mais do que nunca, é um bom momento para divulgarmos e relembrarmos algumas Dicas da PM de como se comportar durante uma eventual Abordagem Policial. O militar disse ainda que toda abordagem é sempre um momento de risco para o policial, afinal, cidadãos infratores não levam nenhuma identificação especial”.

Segue a baixo as dicas

Siga sempre as orientações dos policiais militares; permaneça calmo, e na posição determinada pelo policial, até que ele permita o seu relaxamento; nunca reaja à abordagem; jamais fuja dos Policiais Militares, pois eles estão ali para garantir a sua segurança; não discuta com o policial nem toque nele. Não faça ameaças ou use palavras ofensivas; Se estiver armado, com as mãos para cima, diga claramente ao policial onde se encontra sua arma; Evite movimentos bruscos ou que demandem suspeita da sua intenção; Mantenha as mãos sempre visíveis; Sua identificação será solicitada após a abordagem, responda claramente às perguntas feitas pelo policial; Toda abordagem é sempre um momento de risco para o Policial, afinal, cidadãos infratores não levam nenhuma identificação especial; A abordagem policial não tem como objetivo o constrangimento e sim a sua segurança e de toda população Evite locais suspeitos ou pontos de drogas, em tais locais as chances de uma abordagem são maiores. Quando na direção de veículos, estacione imediatamente após a ordem do policial. Nunca acelere o veículo, pois isto será um indicativo de que a ordem não foi acatada. Qualquer excesso deve ser denunciado.

Quanto a ocorrência registrada na tarde de segunda-feira, 16, na Serra das Cabeças, zona rural de Araponga, onde um homem de 40 anos morreu ao ser alvejado por um disparo de arma de fogo durante uma abordagem. A PM informou que “foi expedido pela autoridade de polícia judiciária militar, ‘despacho’ não ratificador, considerando as excludentes de ilicitudes previstas em lei, retornando o militar para as atividades normais de serviço, ficando aguardando definição pelo Ministério Público e auditoria da Justiça Militar Estadual para os trâmites futuros, além da instauração do devido Inquérito Policial Militar para elucidação concreta dos fatos”.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo