fbpx
CidadeSaúde & Bem Estar

Secretário de Saúde de Viçosa esclarece medidas do novo decreto e comenta sobre novos leitos e vacinação

Em entrevista ao Jornal da Montanhesa desta quarta-feira, o secretário de Saúde Júlio Cotta comentou sobre as medidas do novo decreto.

O secretário de Saúde de Viçosa Júlio Cotta concedeu uma entrevista exclusiva ao Jornal da Montanhesa desta quarta-feira (10). Na entrevista, ele esclareceu dúvidas sobre o novo decreto e comentar sobre a possibilidade de abertura de novos leitos de UTI na cidade e do andamento da vacinação.

Adesão e não adesão da ‘Onda Roxa’ 

De início, o secretário explicou os motivos da reviravolta em relação a adesão e, posteriormente, a não adesão da Onda Roxa do Minas Consciente para o município. Ele explicou que a onda mais restritiva foi criada pelo Estado no último dia 3 e instituído em duas macrorregiões – a do Triângulo e Noroeste. No entanto, Ponte Nova já estava, há algum tempo, sem leitos disponíveis e a beira do colapso e, por esse motivo, se incluiu na Onda Roxa.

Por isso, houve uma confusão. Isso porque, a macrorregião em que Viçosa se encontra, que engloba Ponte Nova, Viçosa e Manhuaçu, está na Onda Vermelha. Mas, no mapa do Minas Consciente, foi destacado que essa região estava na Onda Roxa.

Por esse motivo, na sexta, foi decidido que, se a macro está na Roxa, Viçosa também precisaria ficar. Mas, na segunda-feira, foi realizada uma outra reunião, e a informação da confusão feita pelo Programa Estadual foi colocada em pauta. Assim sendo, o município retornou para a onda vermelha.

Entretanto, Júlio Cotta lembra que o município pode adotar medidas mais restritivas, além das do Minas Consciente. Então, ficou decidido por analisar o decreto estabelecido no Onda Roxa e adotar as medidas para o decreto municipal.

O secretário ainda alerta que essa é uma medida de alerta e de conscientização da população, para que medidas mais restritivas não sejam impostas à cidade.

“Pode ser que o Minas Consciente, analisando os dados de Viçosa, coloque Viçosa na Onda Roxa, e aí o comércio de toda cidade fechará. Adotamos nossas medidas para que a população se conscientize, para que não seja necessário o estado impor as normas restritivas dele para nós.”, afirmou Júlio Cotta.

Pontos do novo decreto

Questionado sobre os pontos em relação ao novo decreto, Cotta explicou que alguns pontos podem ser reavaliados, incluindo o do funcionamento de supermercados e mercados até às 12h aos sábados. Isso porque, um menor tempo de trabalho pode gerar mais lotação.

Além disso, ele explicou que objetivo da restrição do “Passe Livre” para os idosos é para que as pessoas na faixa etária não saiam de casa.

“Se ele precisar sair, vai pagar uma passagem. É um sacrifício para tentarmos limitar a circulação dessas pessoas.”, explicou.

Já em relação a restrição de circulação de pessoas e conscientização, Júlio Cotta afirmou que no centro da cidade, mais em específico o Calçadão, já foram colocados gradis e foram estabelecidas três entradas. Lá, haverá profissionais que medirão a temperatura das pessoas.

Em relação aos demais bairros da cidade, ele afirmou que a Prefeitura não tem pessoal o suficiente para monitorar todos. Por isso, serão montadas barracas nos Postos de Saúde para conscientizar as pessoas em relação a circulação.

O secretário de saúde ainda afirmou que as empresas de ônibus estão sendo contatadas para aumentar o número de circulação de ônibus, para não haver lotação dentro deles. Pelo decreto, não é permitido andar em pé. Além disso, é permitido apenas o uso dos assentos de forma intercalada, ou seja, assento sim, assento não. Não se pode ter pessoas lado a lado.

Ele ainda pontuou que esse decreto não tem prazo estipulado de duração. Então é uma situação que os moradores terão de se nos acostumar.

Novos leitos de UTI

Em relação aos possíveis novos leitos de UTI, Júlio afirmou que o município está em fase de negociação para a abertura. De acordo com ele, estão havendo reuniões com a diretoria do Hospital São Sebastião. Isso porque, ainda segundo ele, lá existe a disponibilidade de credenciamento de mais sete leitos de UTI para adultos, onde era UTI pediátrico.

“Vai demorar um pouco até que haja o credenciamento desses leitos, então o município vai assumir o pagamento deles até que aconteça. Até o início da semana que vem, se tudo correr bem, nós já devemos ter oferta de novos leitos de UTI.”, confirmou o secretário.

Vacinação

Em relação a vacinação de pessoas no municípios, para o secretário, a cidade está indo muito bem, baseada na quantidade de vacinas que Viçosa está recebendo. Ele ainda confirmou que mais 960 doses chegaram hoje (10), referentes à duas doses. Ou seja, elas vacinarão 480 pessoas.

Além disso, ele afirmou que a perspectiva é de receber mais um quantitativo na semana que vem. Com isso, iniciar a vacinação e idosos na faixa de 79 anos. Após a vacinação de todos os idosos com 60 anos, o secretário afirmou que a cidade entrará em outra prioridade. No entanto, ele pontuou que isso deve acontecer apenas no fim do mês.

Em relação aos profissionais de saúde, ele afirmou que Viçosa tem 3.000 cadastrados, e 80% deles estão imunizados.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo