fbpx
Montanhesa FM/ Q FM

“A importância da Montanhesa foi gigantesca”, diz Diego Alves, repórter da Globo Minas

Diego Alves estudou jornalismo da UFV e foi estagiário da Rádio Montanhesa de 2008 a 2010.

A rádio Montanhesa segue formando profissionais competentes e que se espalham por todo o Brasil. O repórter da Globo Minas, Diego Alves concedeu uma breve entrevista à equipe da Montanhesa / Primeiro a Saber e comentou sobre a importância da sua passagem na rádio. Além disso, ele também falou um pouco da sua trajetória e sua vida profissional.

Segundo Diego, a importância da Montanhesa e de suas experiências conquistadas durante sua passagem na rádio foram fundamentais.

“A importância da Montanhesa para mim foi gigantesca. E passa pelo que eu queria, quando eu digo que meu lance era jornalismo esportivo.”, disse Diego.

Ele conta ainda que na Montanhesa e na antiga Líder FM (atualmente Q FM), foi estagiário de programa de notícias. Mas, ressalta a importância da convivência no programa ‘Montanhesa Esporte’ e com o seu “professor de rádio”, figura conhecida no âmbito esportivo em Viçosa como ‘Pança Sete Cordas’. Na companhia de Walmir Gonçalves, ele participava de programas esportivos e fazia coberturas de partidas que foram essenciais para a sua carreira.

Início de carreira

Diego decidiu cursar jornalismo por conta de um jornal que ele escrevia na época do colégio. Portanto, já chegou na Universidade sabendo exatamente o que queria: jornalismo esportivo.

“O início passa por aí. Gostar dos esportes, querer estar nesse meio, entre outras coisas.”, afirmou o repórter.

Ele iniciou sua carreira em Viçosa. Cobrindo os eventos esportivos da cidade e também participando de transmissões de jogos de Cruzeiro e Atlético Mineiro. Além disso, foi estagiário do jornal Folha da Mata, que também contribuiu muito para a sua carreira.

No entanto, Diego Alves pontuou que não é fácil conseguir o primeiro emprego. Mas, disse que os contatos que ele fez enquanto trabalhava em Viçosa e, principalmente durante sua especialização em Jornalismo Esportivo, em Juiz de Fora, lhe abriram portas de trabalho.

Transição do rádio para a TV

Atualmente, o ex-estagiário da rádio Montanhesa é repórter da Globo Minas e, para algumas pessoas, a transição de um meio para o outro conta com alguns empecilhos. Mas para ele, o rádio te prepara para qualquer coisa no jornalismo. Justamente por isso, sua transição foi “bem tranquila”.

No entanto, ele ainda confirma que, mesmo após tanto tempo na TV, ainda há muita coisa para aprender e se adaptar.

“É claro que após nove anos com TV, ainda tem muita coisa para aprender. Ainda mais com as transformações que os veículos passam. A gente tem que se transformar junto.”

Trabalho atual

Imagem: Reprodução / InstagramDieg

Sendo responsável por cobrir, a princípio por um período temporário, América-MG, Atlético-MG e Cruzeiro, Diego conta que a essa experiência tem sido extremamente valorosa.

Fiquei muito tempo em cidades do interior e estar numa capital, lidando com clubes grandes diariamente, é diferente. Aqui fazemos entradas ao vivo todo dia para o Globo Esporte, reportagens pro próprio GE, ‘Bom Dia Minas’, ‘MG-2’ ou outros jornais da casa também. Está sendo ótimo.

 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo