fbpx
PolíciaRegião

Em quatro dias dois homens foram assassinados no Paraguaia, em Cajuri

A Polícia Militar registou na tarde de segunda-feira, 29, mais um homicídio na localidade de Paraguai, em Cajuri. O segundo em menos de uma semana.

De acordo com informações da polícia, o crime aconteceu por volta das 15 horas. No local do crime os policiais encontraram o corpo de Vladimir Geraldo Caetano, 36, já sem vida e com diversas perfurações causadas por disparos de arma de fogo.

Próximo ao corpo da vítima, os policiais encontraram diversas capsulas de munição calibre 380.

A perícia da Polícia Civil foi acionada e após realizar os trabalhos de praxe liberou o corpo para ser encaminhado para ao IML (Instituto Médico Legal) pela funerária de Plantão.

O assassinato de Vladimir é o segundo ocorrido na localidade do Paraguai em menos de uma semana. A polícia não informou se as duas mortes estão relacionadas.

Na última sexta-feira, 28, Alisson Roberto Mendes, 21 foi assassinado a tiros, na localidade do Paraguai, em Cajuri. Moradores acionaram a Polícia Militar por volta das 22 horas e relataram que dois homens haviam sido baleados.

Os militares seguiam para o local dos disparos quando avistaram um automóvel capotado em uma ribanceira e dentro dele dois homens, um deles com ferimentos provocados por disparos de arma de fogo.

Aos policiais, o condutor do automóvel informou que estava socorrendo Alisson Roberto Mendes, 21 que havia acabado de ser alvejado por disparos de arma de fogo numa praça do Paraguai quando perdeu o controle do seu veículo saiu da pista e desceu a ribanceira.

No Paraguai, testemunhas contaram à polícia que os autores dos disparos chegaram ao local em uma motocicleta atiraram contra a vítima, em seguida fugiram tomando rumo ignorado. Durante os disparos outro homem foi baleado de raspão. No local dos foram encontrados e recolhidos pela perícia, diversos cartuchos deflagrados de munição calibre 9 milímetros.

No local do capotamento, a perícia da Polícia Civil durante os trabalhos de praxe localizou em um dos bolsos da vítima 4 pinos de cocaína e R$ 569, em seguida a perita liberou o corpo da vítima para ser encaminhado para o IML (Instituto Médico Legal) pela funerária de plantão.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo