fbpx
Cidade

Fiscais da prefeitura de Viçosa apertam o cerco contra comerciantes que descumprem as normas da Onda Roxa

Os fiscais da Prefeitura de Viçosa continuam atentos aos descasos de alguns comerciantes que insistem em não cumprir as determinações de combate a pandemia do coronavírus impostas pelo plano Minas Consciente para a Onda Roxa que está vigorando em todo o Estado de Minas Gerais.

Desde a semana passada ações vêm sendo desencadeadas em diversos bairros atendendo as denúncias da população e a recomendação do Ministério Público que pede a averiguação de casos de Covid-19 em supermercados.

No bairro Santo Antônio um estabelecimento comercial foi interditado por descumprimento do Código de Postura do município e dos decretos 5.450 e 5.577/2020. De acordo com a fiscalização, no momento da abordagem, a pessoa responsável pelo estabelecimento usava a máscara no queixo e a quantidade de clientes dentro da loja era superior ao número permitido para o local. Também foi observada a falta de funcionários para aferir a temperatura das pessoas em compras e a demarcação no chão de distanciamento na fila não existia.

Nos supermercados da área central, atendendo demanda do Ministério Público, os fiscais da Vigilância Sanitária e do Departamento de Fiscalização e Posturas notificaram os proprietários com relação aos protocolos do Minas Consciente adotados na Onda Roxa, segundo as Deliberações 130 e 136, quanto ao distanciamento em relação as filas de entrada, área da padaria, açougue e caixa.

Durante a ação foi constatado o controle de fluxo de clientes, normalmente feito por sistema de fichas. Aos responsáveis pelos estabelecimentos foi recomendado um maior rigor nesse quesito para evitar aglomeração dentro do estabelecimento. Foi verificado que o sistema de assepsia das mãos dos clientes e a higienização realizada nos carrinhos estavam acontecendo como manda a lei. Também foi observado que os estabelecimentos instalaram proteção de acrílico visando resguardar a segurança dos seus colaboradores.

Outra ação fiscalizatória aconteceu em um bar na Praça Emílio Jardim, centro. Os fiscais compareceram no local e comprovaram a denúncia de mesas na área externa do estabelecimento. Foi solicitado o recolhimento das mesas com o dono sendo notificado e informado que só poderá exercer a atividade em forma de delivery, sendo proibido o atendimento presencial.

As denúncias de aglomeração e descumprimento dos protocolos de combate ao coronavírus podem ser feitas à Vigilância Sanitária e ao Departamento de Fiscalização e Posturas pelos telefones: 3891.6001 e 3892-4943, de segunda a sexta-feira, de 8 às 18 horas. Durante a semana, das 18 às 6 horas, e aos finais de semana o número a ser chamado é o 3892-2009.

Fonte: Prefeitura de Viçosa

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo