fbpx
CidadeSaúde & Bem Estar

Viçosa: prefeitura encaminha a Promotoria de Justiça caso do homem que tomou quatro doses de vacinas contra a Covid-19

A Prefeitura de Viçosa entrou com uma representação junto ao Ministério Público Estadual contra um homem que pode ter agido de má fé e tomou quatro doses de vacinas contra a Covid-19, sendo, duas doses da CoronaVac, uma da AstraZeneca e uma da Pifzer.

Em nota a prefeitura de Viçosa informou na tarde desta terça-feira, 7, por meio da Coordenação de Atenção Primária em Imunizações, uma pessoa, de acordo com o sistema de vacinação SIPNI COVID (Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações), tomou quatro doses de imunizantes, sendo três delas no Município de Viçosa.

Veja AQUI a nota da prefeitura na íntegra

Segundo a nota, o setor de imunizações da prefeitura de Viçosa descobriu o ato após o cidadão abordar a equipe de imunização alegando ter 61 anos e ter perdido sua data correta de vacinação. Após a aplicação do imunizante e conferência de dados, pois o indivíduo apresentou apenas o seu CPF, foi constatado que o mesmo havia tomado duas doses da Coronavac, em Viçosa, uma da Astrazeneca, na cidade do Rio de Janeiro, e a última da Pfizer, também em Viçosa.

A Prefeitura de Viçosa acionou a Procuradoria Geral do município, para que fosse tomada as medidas de cunho cível e administrativo, e também o Ministério Público, para fins criminais.

De acordo com a nota, “o município está dando total suporte ao caso, para que todas as providências necessárias sejam tomadas em consonância com os princípios da legalidade e devido à gravidade do momento que a população mundial está passando”. E que “qualquer cidadão que tomar mais de duas doses de imunizantes contra a Covid-19 está sujeito a implicações previstas em lei. Inclusive, a Prefeitura de Viçosa solicita a seriedade e compromisso com o bem-estar coletivo, pois a vacina previne e evita mortes, além de acelerar a volta de todas as atividades comerciais, esportivas e sociais”.

A Promotoria de Justiça informou que recebeu do coordenador de Atenção Primária em Imunizações da Prefeitura de Viçosa, Jeferson Viana Oliveira, a representação contra o homem que tomou as doses indevidas. E “considerando a informação recebida e os documentos apresentados, o Ministério Público informa que já foi instaurado o procedimento administrativo para a averiguação preliminar acerca de possível conduta indevida para recebimento de 4 doses (de 3 vacinas diferentes) pela referida pessoa, cujo número de registro é NOTÍCIA DE FATO Nº MPMG-0713.21.000244-8 e já está tomando as providências para as responsabilizações devidas no âmbito penal e civil.

Tivemos acesso ao documento encaminhado pela prefeitura de Viçosa ao Ministério Público e achamos por bem omitir o nome do homem que tomou as doses indevidas de vacinas contra a Covid-19.

 

 

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo