fbpx
Cidadesaúde

Tabletes estão ajudando a prefeitura de Viçosa a barrar novos casos de vacinação indevida

A medida foi adotada após duas pessoas tomarem quatro doses de vacinas contra a Covid-19

O Setor de Imunizações, da Secretaria Municipal de Saúde, juntamente com a equipe de professores, alunos e demais colaboradores da UFV (Universidade Federal de Viçosa) adotaram um novo sistema de triagem individual para a vacinação contra a Covid-19. O sistema é utilizado desde 14 de julho e foi adotado, por recomendação do Ministério Público, após dois viçosenses terem recebido quatro doses da vacina contra a Covid-19.

A vacinação no município teve início em janeiro e a Equipe de Imunização sempre contou com a colaboração e boa índole de toda a população viçosense para que a campanha fluísse de forma organizada e garantido que todos saíssem satisfeito com o trabalho realizado e metas de vacinação alcançadas.

Agora, para aprimorar a triagem, os profissionais contam com tablets conectados ao SI-PNI COVID (Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações), onde as doses aplicadas em cada pessoa são lançadas e registradas. A checagem é individual e através do CPF ou Cartão Nacional do SUS a equipe consegue identificar se a pessoa já recebeu alguma dose de vacina contra Covid-19 em algum lugar do Brasil.

Vacinação com duas doses

A 9ª edição do Plano Nacional de Operacionalização de Vacinação contra a Covid-19 (PNO), do Ministério da Saúde, destaca no item 4.3.5 Intercambialidade que “os indivíduos que iniciaram a vacinação contra a Covid-19 deverão completar o esquema com a mesma vacina. Indivíduos que porventura venham a ser vacinados de maneira inadvertida com duas vacinas diferentes deverão ser notificados como um erro de imunização no e-SUS Notifica (https://notifica.saude.gov.br) e serem acompanhados com relação ao desenvolvimento de eventos adversos e falhas vacinais. Neste momento, não se recomenda a administração de doses adicionais de vacinas COVID-19”.

Além disso, a Recomendação Administrativa nº 04/2021, do Ministério Público de Minas Gerais, destaca que a equipe deve indagar as pessoas sobre a vacinação anterior e realizar advertência sobre a irregularidade da “revacinação” e da possibilidade de responsabilização cível e criminal nesta hipótese, tendo os casos tentados ou consumados comunicados à autoridade policial por meio de boletim de ocorrência.

Vacinação no município de residência

A triagem possibilita ainda detectar pessoas de outros municípios que vêm para Viçosa tentar se vacinar com comprovantes de residência de terceiros. Conforme o PNO, a pessoa pertencente ao grupo de população geral deve receber a vacina na cidade em que reside devido à base de cálculo da estimativa populacional para o envio de doses da vacina para o município.

Através do SI-PNI COVID, a equipe tem acesso ao endereço de moradia da pessoa de acordo com a atualização do Cartão Nacional do SUS, que deve ser atualizado caso a pessoa se mude, seja para outro bairro ou cidade.

A Equipe da Imunização está trabalhando incansavelmente para que toda a população viçosense seja imunizada o quanto antes. Ela conta com a colaboração de todos para que não haja nenhuma situação desagradável ou desgastante no dia da vacinação.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo