fbpx
Minas Geraissaúde

Para vacinar adultos até setembro, MG precisa aplicar 100 mil doses por dia

De acordo com vacinômetro, 5,23 milhões de mineiros com mais de 18 anos ainda não receberam nenhuma dose

O secretário de Estado de Saúde, Fábio Baccheretti, garantiu que todos os mineiros com mais de 25 anos serão vacinados contra a Covid até o fim deste mês em Minas Gerais. Também afirmou que, se as remessas chegarem conforme planejado pelo Ministério da Saúde, todos os municípios mineiros poderão imunizar a população adulta até o fim de setembro com ao menos uma dose. Mas para alcançar a meta, o Estado deve manter o ritmo de vacinação conquistado no mês de julho.

Considerando 55 dias de vacinação até dia 30 de setembro, seria necessário administrar cerca de 100 mil primeiras doses por dia em Minas para alcançar o objetivo de imunizar 5,23 milhões de adultos que ainda aguardam uma dose. De acordo com levantamento feito pelo professor de Estatística do Centro Universitário UNA Bráulio Couto, em julho a mediana diária de aplicação de primeiras doses foi de 110.823, número já bastante superior ao mês anterior – em junho, a mediana foi de 58.629. No dia 16 de julho, o Estado alcançou o feito de vacinar mais de 350 mil pessoas com primeira dose ou dose única.

Para o professor José Geraldo Leite Ribeiro, epidemiologista e especialista em vacinação, a meta poderá ser cumprida se o quantitativo prometido pelo Governo Federal chegar aos Estados. De acordo com a projeção de entregas do Ministério da Saúde, 63,3 milhões de doses serão entregues em agosto e 69,48 milhões em setembro – sendo que o cronograma conta especialmente com remessas da Pfizer. Se Minas receber em torno de 10% do montante, chegarão cerca de 13 milhões de vacinas para aplicação de primeiras e segundas doses.

“O que determina o ritmo de vacinação é a chegada de vacinas. Todos os estados brasileiros estão muito preparados para fazer a aplicação de maneira adequada. O que a gente lamenta é que a segunda dose vai demorar mais. Quem receber a primeira em agosto só vai ter a segunda dose lá por novembro”, diz Ribeiro, se referindo especialmente sobre o esquema vacinal de Pfizer e AstraZeneca.

O especialista acredita que, se o Brasil mantiver o ritmo forte de vacinação, poderá terminar o ano como o país com a melhor cobertura vacinal do mundo. “Temos um sistema habituado com esse tipo de campanha e uma população muito favorável à vacinação. Aqui os negacionistas fazem muito barulho, mas representam um percentual muito pequeno”.

O avanço da vacinação em Minas permitiu uma redução considerável de casos, internações e mortes por Covid no Estado, especialmente nas cidades menores. De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), nos últimos sete dias 639 municípios não tiveram nenhuma morte registrada.

Presidente do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Minas Gerais, Eduardo Luiz da Silva afirma que as cidades mineiras vão conseguir vacinar toda a população adulta, caso as vacinas cheguem conforme o previsto. “Nanuque, que é uma cidade de expressão na região Nordeste do Estado, já está próxima de vacinar toda a população adulta. Aos poucos, várias cidades que receberam doses antecipadas vão se aproximando disso. A maior dificuldade está nas cidades maiores”, explica.

Por O Tempo

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo