fbpx
Minas GeraissaúdeSaúde & Bem Estar

Mais de 800 mil pessoas estão com a 2ª dose contra a Covid-19 atrasada em Minas Gerais

Levantamento é do Tribunal de Contas, que recomendou que as prefeituras façam campanhas para estimular vacinação.

Mais de 800 mil pessoas não retornaram aos postos de saúde de suas cidades em Minas Gerais para tomar a segunda dose da vacina contra a covid-19. O levantamento é do TCE-MG (Tribunal de Contas do Estado) a partir de dados do Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações.

O Tribunal enviou ofício a todos os 853 municípios para que os prefeitos tomem providências  para assegurar a imunização completa dos cidadãos.

O TCE pede que as prefeituras identifiquem quem são as pessoas com a segunda dose em atraso e promovam campanhas publicitárias sobre a importância de os cidadãos procurarem tomar a dose de reforço. Somente com as duas doses da vacina é que o quadro de imunização é completado e garante a imunização de quem tomar.

No ofício, o Tribunal afirma que deve ser implementado “com urgência, o trabalho de busca ativa das pessoas que não receberam a dose complementar do imunizante, ação essa extremamente oportuna para garantir a efetividade da vacinação prezando pelo bem-estar dos munícipes”.

Além disso, o TCE também pediu aos municípios que mantenham os dados de vacinação atualizados no sistema, tanto do Governo de Minas como do Ministério da Saúde para reforçar a transparência dos dados coletados.

Vacinômetro

Dados do Vacinômetro do Governo de Minas mostram que, até o momento, 13,4 milhões de pessoas foram aos postos de saúde para tomarem a 1ª dose de um imunizante contra a covid-19. Esse número representa 81,85% da população adulta do Estado.

Estão com as duas doses em dia 5,5 milhões de pessoas – ou seja, 36% do público-alvo. Outra 478 mil pessoas foram imunizadas com a vacina da Janssen, que exige dose única.

Fonte: R7

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo