fbpx
Meio AmbienteMinas GeraisViagem

Serra do Brigadeiro está entre os vinte parques de Minas Gerais que devem ser concedidos à iniciativa privada

Até março de 2023, 20 parques estaduais de Minas Gerais deverão ser concedidos à iniciativa privada. A previsão foi divulgada pelo Instituto Estadual de Florestas (IEF). Entre eles estão a Serra do Brigadeiro e o Ibitipoca, na Zona da Mata; o Serra do Rola Moça, em Belo Horizonte e região metropolitana; Biribiri, em Diamantina, e Itacolomi, em Ouro Preto.

A expectativa é que o Programa de Concessão de Parques Estaduais (Parc) tenha duração de 45 meses.

O IEF já está realizando estudos para modelagem de concessão de serviços turísticos em sete Unidades de Conservação: Rio Doce, Itacolomi, Ibitipoca, Serra do Rola Moça, Biribiri, Rio Preto e Pico do Itambé.

“A expectativa é de que, até o final deste ano, seja publicada a consulta pública referente ao primeiro lote de unidades de conservação vinculadas a este contrato”, informou a Semad.

Um acordo de cooperação técnica foi firmado com o Ministério do Turismo (MTUR) “que irá viabilizar a contratação dos estudos para modelagem da concessão ou parceria no Parque Nova Baden”.

O Parque Estadual da Serra do Brigadeiro abrange os municípios de Araponga, Divino, Ervália, Fervedouro, Miradouro, Muriaé, Pedra Bonita e Sericita. Tem área aproximada de 14.984 hectares com bioma predominante de Mata Atlântica com campos de Altitude

O Parque é uma das mais importantes reservas naturais de Minas Gerais, ocupando o extremo norte da Serra da Mantiqueira, entre os vales do Carangola, Glória e Rio Doce.

A Serra do Brigadeiro possui inúmeras nascentes, que contribuem de maneira significativa para a formação de duas importantes bacias hidrográficas do Estado: a do Rio Doce e a do Paraíba do Sul.

Caracterizado pela Floresta Atlântica de Encosta e por Campos de Altitude, o Parque possui importância vital na preservação destes dois biomas. A Serra é considerada um paraíso botânico, por abrigar espécies raras e ainda não catalogadas pela ciência. No Parque existe uma neblina, que se mantém quase o ano todo encobrindo as serras e picos.

Os primeiros habitantes na Zona da Mata, onde se localiza o parque, foram os índios puris, coroados e coropós. Conhecida por diversos nomes ao longo do tempo, a serra do Brigadeiro era conhecida originalmente como serra dos Arrepiados, referindo-se, segundo versões diferentes, aos cabelos amarrados em forma de coque dos índios puris, ou ao frio das terras altas, que arrepiava a pele daqueles que por lá passavam.

Veja aqui os parques que serão concedidos à iniciativa privada

Gruta Rei do Mato (Rota Lund) – contrato de concessão assinado em agosto
Peter Lund (Rota Lund/Gruta Maquiné) – contrato de concessão assinado em agosto
Sumidouro (Rota Lund) – contrato de concessão assinado em agosto
Fernão Dias – contrato de concessão assinado para dezembro de 2022
Serra Nova e Talhado – concessão prevista para agosto de 2022
Serra do Rola Moça – concessão prevista para abril de 2022
Serra do Papagaio – concessão prevista para dezembro de 2022
Uamii – contrato de concessão assinado para dezembro em 2022
Serra do Brigadeiro – concessão prevista para dezembro de 2022
Serra das Araras – concessão prevista para dezembro de 2022
Rio Preto – concessão prevista para abril de 2022
Rio Doce – concessão prevista para abril de 2022
Pico do Itambé – concessão prevista para abril de 2022
Pau Furado – concessão prevista para setembro de 2022
Nova Baden – concessão prevista para março de 2023
Mata do Limoeiro – concessão prevista para dezembro de 2022
Lapa Grande – concessão prevista para dezembro de 2022
Itacolomi – concessão prevista para abril de 2022
Ibitipoca – concessão prevista para abril de 2022
Biribiri – concessão prevista para abril de 2022

Rodoviária e Move Metropolitano

Além dos 20 parques estaduais, o governo de Minas Gerais anunciou um pacote de concessões que envolve desde o Aeroporto da Pampulha ao Mineirinho.

Aeroporto da Pampulha, Mineirinho e rodoviária: veja lista de próximas concessões do estado

Nesta quarta-feira (22), foi aberta consulta pública sobre a Rodoviária de Belo Horizonte, e dos cinco terminais e 17 estações do Sistema Move Metropolitano. O período para recebimento de sugestões será de 30 dias. As manifestações podem ser encaminhadas para o e-mail [email protected]

“Também será feita audiência pública para apresentação e esclarecimentos sobre o projeto. A data da sessão será divulgada em breve’, disse a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Mobilidade.

O prazo de concessão será de 30 anos e a expectativa é que sejam investidos cerca de R$ 116 milhões. A expectativa é de geração de cerca de 2,8 mil empregos diretos e indiretos, além de R$ 17,5 milhões em arrecadação de impostos.

Por G1

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo