Após interdição de bar, fiscalização na Santa Rita continuará nas próximas semanas
1 de novembro de 2021

Na noite da última sexta-feira (29), profissionais do Departamento de Fiscalização, da Secretaria Municipal de Fazenda, e da Vigilância Sanitária, da Secretaria de Saúde, juntamente com a Polícia Militar e com agentes da Diretoria de Trânsito, desenvolveram ação na avenida Santa Rita e interditaram um estabelecimento do local.

Contrariando os protocolos de combate ao coronavírus e o Código de Posturas Municipal, proprietários desse bar, localizado na esquina da avenida Santa Rita com a rua Padre Serafim, foram flagrados vendendo bebidas em garrafas, no entorno do estabelecimento, contribuindo para que pessoas se aglomerassem na via pública impedindo a passagem de veículos e de pedestres.

A Fiscalização Municipal suspendeu as atividades do bar e interditou o local. Além disso foi apreendida uma caixa de isopor, utilizada para armazenar bebidas, que estava no meio da calçada obstruindo a passagem e dificultando a acessibilidade de transeuntes. Carros e motocicletas, que estavam estacionados em locais não permitidos, foram autuados pela Polícia Militar.

Segundo a chefe do departamento de fiscalização da Prefeitura de Viçosa, Layra Santos, durante entrevista no Jornal da Montanhesa desta segunda-feira (01), esse tipo de operação seguirá ocorrendo na Avenida Santa Rita pelos próximos meses.

Além disso, segundo ela, a operação da última sexta é um reflexo de uma operação que está ocorrendo desde o dia 12 de outubro, quando foi assinado o decreto da Onda Verde do Minas Consciente. Eles estavam monitorando os estabelecimentos desde essa data para ver quais eram os causadores do problema da aglomeração descontrolada na Avenida e decidir a atuação da fiscalização.

“Na sexta, foi a primeira atuação da fiscalização, juntamente com a PM, nesses pontos que já haviam sido notificados anteriormente sobre a situação e também a apreensão de objetos que estavam ocupando a rua. O estabelecimento fechado já havia sido notificado anteriormente em relação a causa do problema de aglomeração e outras regras do município”, afirmou a chefe do departamento de fiscalização.

Por outro lado, ainda de acordo com a Layra, mesmo a interdição de um estabelecimento do local, outros estabelecimentos comerciais atuam em parceria com o departamento de fiscalização, até mesmo fazendo denúncias de som alto e etc.

Nesse sentido, Denis Lourenço, presidente da Abrasel de Viçosa (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes), confirmou a afirmação da chefe do setor e, em nome dos quatro bares da Santa Rita, confirmou que diversas reuniões estão sendo feitas e eles estão atuando em parceria com a fiscalização e a Prefeitura de Viçosa.

“Estão sendo feitas ações de sexta e sábado e, neste final de semana, elas surgiram mais efeitos, conseguindo até mesmo deixar a rua mais vazia no sábado. E nós estamos fazendo o possível para ficar bom, tanto para nós quanto para os usuários”, disse o presidente da Abrasel.

Além disso, Denis confirmou que a Abrasel irá fazer seu papel e tentar ajudar o bar fechado a voltar a funcionar.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade