Romeu Zema se mantém isolado na liderança na disputa pela reeleição
10 de novembro de 2021

A terceira rodada da pesquisa do instituto DATATEMPO mostra que, a menos de um ano da eleição, o governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), se mantém isolado na disputa pela reeleição, seguido de longe pelo principal adversário, o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD). 

A pesquisa estimulada, quando os nomes dos candidatos são apresentados aos eleitores, mostra que os dois possíveis candidatos cresceram dentro da margem de erro na comparação com a pesquisa realizada em setembro, mas, neste momento, Zema venceria no primeiro turno com 56,22% dos votos válidos, contra 28,06% de Kalil – neste cálculo, são excluídos os votos brancos e nulos, além dos indecisos.

Os bons resultados de Zema podem ser explicados pelas viagens que mantém pelo interior do Estado desde maio. Kalil ainda passa a maior parte do tempo na capital, embora já tenha viajado para Alfenas, Uberaba e Patrocínio.

Zema aparece com 45,1% das intenções de voto, o que representa o retorno a um patamar similar ao registrado na pesquisa de julho, quando ele tinha 46,2% das intenções de voto. Já Kalil oscilou positivamente e tem 22,5% das intenções de voto. Em setembro, ele tinha 19,1% e, em julho, 18,8%. Todas as variações do prefeito estão dentro da margem de erro, o que demonstra estabilidade nas intenções de voto dele.

O terceiro lugar na disputa pelo governo de Minas é ocupado pelo presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD). Ele foi escolhido por 5,3% dos entrevistados, índice similar ao da última pesquisa, em setembro (5%). Pacheco, no entanto, é mais cotado para disputar a Presidência da República – o presidente do PSD, Gilberto Kassab, já o convidou publicamente para disputar o cargo.

Em seguida na disputa pelo governo de Minas, aparecem Reginaldo Lopes (PT), com 2,9%; Áurea Carolina (PSOL), com 2,6%; e o vice-governador do Estado, Paulo Brant, recém-filiado ao PSDB com 1,9%. Entre os entrevistados, 10,1% disseram que votariam branco ou nulo. Outros 9,6% não souberam ou não responderam.

Segundo turno

Se a eleição fosse para segundo turno, Zema também levaria vantagem sobre Kalil. Segundo o DATATEMPO, o governador teria 52% dos votos contra 32,2% do prefeito. A vantagem de Zema é de 19,8 pontos percentuais, maior do que a da pesquisa realizada em setembro, quando era de 15,2 pontos percentuais. Há dois meses, o governador tinha 50,8% das intenções de voto contra 35,6% do prefeito.

Em setembro, 7,7% dos entrevistados disseram que votariam nulo ou em branco. Esse índice, agora, é de 9,3%. Na última pesquisa, 5,9% não souberam ou não responderam. Atualmente, eles são 6,6%.

Fonte: O TEMPO

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade