Cristiana Lôbo, jornalista da Globo News, morre aos 63 anos
11 de novembro de 2021

Profissional lutava contra um mieloma múltiplo e estava afastada da TV para tratar problemas de saúde. Jornalistas e políticos usaram as redes sociais para lamentar a morte da comentarista

A jornalista e comentarista Cristiana Lôbo, que trabalhava na “GloboNews”, morreu aos 63 anos nesta quinta-feira (11), após quase um ano afastada do canal do grupo “Globo” para tratar problemas de saúde. Informação foi divulgada pela emissora há pouco.

A profissional estava internada no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, e lutava contra um mieloma múltiplo há anos. Contudo, nos últimos dias, seu quadro de saúde se complicou devido ao desenvolvimento de uma pneumonia.

Ela deixa marido, Murilo, dois filhos, Gustavo e Bárbara, e dois netos, Antônio e Miguel.

Cristiana atuou por mais de 30 anos no jornalismo brasileiro e teve passagens por diversos veículos, dentre eles o Estado de São Paulo, O Globo, e o G1. A estreia na televisão foi na GloboNews, em março de 1997, com presença nos telejornais da emissora e no time de comentaristas do “Jornal das Dez”. No canal, Cristiana comandou também o “Fatos e Versões”.

Repercussão

Colega de Cristiana na GloboNews, Marcelo Lins usou as redes sociais e lamentou a morte da jornalista, a quem ele chamou de “uma grande figura do nosso jornalismo”. “Doce, mas incisiva, forte e muito elegante. Objetiva e consistente. Leve sem nunca perder a consistência. Uma democrata, uma grande mulher. Toda a solidariedade à família e aos muitos amigos”, disse Lins. Os jornalistas Gerson Camarotti, André Trigueiro, Barbara Gancia, Eliane Cantanhêde e Vera Magalhães também prestaram homenagens à Cristiana.

Cristiana atuou por mais de 30 anos no jornalismo brasileiro e teve passagens por diversos veículos, dentre eles o Estado de São Paulo, O Globo, e o G1. A estreia na televisão foi na GloboNews, em março de 1997, com presença nos telejornais da emissora e no time de comentaristas do “Jornal das Dez”. No canal, Cristiana comandou também o “Fatos e Versões”.

Políticios de diversos partidos se manifestaram por meio das redes sociais. “Muito triste com a morte da Cristiana Lôbo, uma jornalista competente, sempre leve e objetiva. Uma grande perda para o jornalismo e para o país. Que Deus conforte a família e os amigos”, escreveu Marcelo Freixo (PSB) no Twitter.

Ciro Gomes (PDT), Randolfe Rodrigues (Rede Sustentabilidade) e Reginaldo Lopes (PT) enviaram mensagens de solidariedade à família da jornalista. “Que Deus conforte os familiares e amigos neste momento difícil! Cristiana era exemplo de dedicação ao seu trabalho e fará falta ao jornalismo brasileiro”, compartilhou o deputado federal petista.

Cristiana atuou no jornalismo por mais de 30 anos. Começou a carreira cobrindo a política do estado de Goiás, até se mudar para Brasília.

Contratada pelo jornal “O Globo”, foi setorista do Ministério da Saúde – época em que viu ser criada a carteira de vacinação. Acompanhou de perto também as decisões do Ministério da Educação.

Ainda no “Globo”, trabalhou na coluna Panorama Político.

Depois de 13 anos no jornal, assumiu a coluna política do jornal o “Estado de S. Paulo”.

A estreia na televisão foi na GloboNews, em março de 1997.

Naquele mês, passou a integrar o time de comentaristas do Jornal das Dez – analisando os principais fatos da política e os bastidores do poder. E marcou presença nos telejornais da casa.

Comandou também o programa Fatos e Versões e a coluna os Bastidores da Política, no g1.

Por O Tempo e G1

Publicidade

NOVO ENDEREÇO NA RUA DOUTOR MILTON BANDEIRA, 34 – LOJA: 01 – CENTRO
WhatsApp (31) 9 8675-7021

Publicidade

(31) 3892-7686

Publicidade

(31) 3891-2524

Publicidade

Publicidade

Publicidade