BH exigirá teste de Covid e certificado de vacinação, em eventos a partir de segunda 31/1
27 de janeiro de 2022

A medida é uma forma de conter o avanço da contaminação pelo coronavírus na cidade, impulsionada pela variante Ômicron, mais contagiosa.

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, anunciou nesta quarta-feira (26) que a capital passará a exigir a partir da próxima segunda-feira (31), além do comprovante de vacinação, o teste negativo para Covid-19 para a entrada da população em eventos na capital.

A medida é uma forma de conter o avanço da contaminação pelo coronavírus na cidade, impulsionada pela variante ômicron, mais contagiosa. 

Durante a coletiva, o prefeito da capital também fez um apelo para que pais e responsáveis imunizem as crianças. “Pelo amor de Deus, levem os seus filhos para vacinar. A vacina é absolutamente segura, ninguém é louco, ninguém é irresponsável, temos mais de 12 milhões de crianças vacinadas no mundo”.

A entrevista começou às 15h, na sede do Executivo municipal. Entre os participantes estavam o secretário municipal de Saúde, Jackson Machado, e os infectologistas Unaí Tupinambás, Estevão Urbano e Carlos Starling.

Carnaval

Além disso, o chefe do Executivo municipal destacou que não haverá feriado durante o Carnaval. Ele concluiu seu comentário pedindo que o comércio funcione normalmente durante esse período, já que não haverá folga. Ao ser questionado em relação às festas durante o período, o prefeito deixou claro que não há eventos marcados porque os alvarás estão na Prefeitura.

Aumento dos casos

Em relação ao avanço da pandemia, Jackson Machado afirmou que na primeira semana de janeiro foram registrados 17,7% de positividade nos testes, sendo 28% na segunda e 40,8% na terceira semana do mês. O secretário afirmou que esses dados refletem um aumento no número de pessoas contaminadas. Porém, também está diretamente relacionado com uma maior oferta de testagem.

publicidade

publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade