Áudios vazados atribuídos ao vereador Daniel Cabral colocam em xeque sua fidelidade ao PCdoB
2 de fevereiro de 2022

Daniel Cabral diz apenas que o contexto das falas estavam distorcidas e que ele tomará medidas judiciais contra os envolvidos.

Na última sexta-feira (28 de janeiro), um vídeo publicado no Instagram da Mídia Alternativa Viçosa vazava áudios de conversas do atual vereador Daniel Cabral (PC do B) no qual, na época, ele proferia supostos ataques ao seu atual partido. Na conversa, Daniel ataca a bandeira do Partido Comunista do Brasil e cita, entre outras coisas, que estava se filiando ao partido por estratégia para ser eleito e, posteriormente, sairia de lá.

O vídeo completo podia ser acessado através do Instagram da página Mídia Alternativa Viçosa, mas ele foi apagado recentemente pelos seus administradores. No entanto, nesta terça-feira (02), um novo vídeo, editado, começou a circular nas redes sociais com as mesmas falas presentes no primeiro vídeo.

“Politicagem barata”

Nossa equipe entrou em contato com o vereador, Daniel Cabral, que disse apenas que o contexto daquelas falas estavam distorcidas e que ele tomaria as medidas judiciais legais contra os responsáveis e quem divulgou os vídeos.

Em outro contato de nossa equipe, o vereador reafirmou que os áudios fazem parte de um material distorcido que não condizem com a fala dele. Ainda de acordo com o vereador em relação ao conteúdo vazado “é uma versão montada por um bolsonarista”, levando em conta os ataques que ele (Daniel) sofreu por colocar o projeto do Passaporte Vacinal para ser votado na Câmara de Viçosa.

Daniel ressaltou ainda que tudo isso é “politicagem barata” e que a sua preocupação, de fato, é com a população de Viçosa e com projetos que vão beneficiar a cidade.

Além disso, a equipe do Primeiro a Saber também procurou o presidente do PC do B, professor Idelmino Ronivon da Silva. Ele afirmou que tomou conhecimento dos fatos e a questão será avaliada pelos diretórios, Estadual e Municipal. Entretanto, segundo ele ainda não há uma data definida para que as reuniões para debater sobre o caso aconteça.

Divisão de opiniões

O conteúdo dividiu opiniões na internet e ataques de vários lados foram realizados. Nos comentários, diversas pessoas criticaram a postura da página ao divulgar algo que prejudicava um companheiro político. Diversas pessoas comentavam que se tratava apenas de uma tentativa de manchar a imagem do vereador, enquanto ele trabalhava por melhorias na cidade, como a tentativa de aprovar o Projeto de Lei que instituiria o Passaporte da Vacinação em Viçosa.

Além disso, entre comentários na própria postagem e em outras redes sociais, algumas pessoas criticavam o Partido dos Trabalhadores (PT) pelo suposto apoio à página e pediam uma declaração. Ainda nas redes sociais, alguns comentários começaram a ser levantados acerca de um possível financiamento que o PT tenha feito à página em outras épocas.

No entanto, em contato com a nossa equipe de jornalismo, o presidente do partido, Sávio José desmentiu a informação e garantiu que nenhum tipo de verba havia sido repassada pelo partido àquela página.

“Não sei quantos administradores tem a página, sei que um deles é filiado ao PT, mas ele não fala pelo partido. Ao mesmo tempo que ninguém fala pelo PT, o partido não fala pelos seus filiados. Todos eles tem o direito de se manifestar da forma que achar melhor, o que foi que aconteceu. Mas, posso te garantir, que a página nunca recebeu um centavo do PT”, afirmou Sávio.

Através da própria publicação, a página também se pronunciou, dizendo ser um veículo independente e que não é mantido ou coordenador por nenhuma outra organização.

“Pra deixar avisado aqui o que poderia ser óbvio, mas não é. O Mídia Alternativa Viçosa é um veículo INDEPENDENTE. O que equivale dizer que ele não é mantido ou coordenado por nenhuma outra organização, nenhum partido.
O que não equivale dizer que quem é responsável pela página não tenha uma posição política pessoal ou não seja filiado a algum partido.
Para quem tiver algum questionamento sobre as posições do PT ou de outra organização, recomendamos se dirigir diretamente aos canais oficiais dos mesmos.
Att. ADM”, afirmou

Através da própria publicação, a página também se pronunciou, dizendo ser um veículo independente e que não é mantido ou coordenador por nenhuma outra organização.

publicidade

publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade