Bombeiros de Minas vão para Petrópolis para ajudarem nas buscas e salvamentos
18 de fevereiro de 2022

As forças de segurança de Minas Gerais ofereceram apoio na tragédia de Petrópolis, região serrana do Rio de Janeiro Segundo apurou a reportagem, a Polícia Civil mineira colocou à disposição a equipe que trabalha na identificação de corpos em Brumadinho, enquanto o Corpo de Bombeiros ofertou militares que atuaram em ocorrências de soterramento, como em Mariana, em Brumadinho e nas chuvas de 2020. 

Enquanto a Polícia Civil alega que ainda não foi respondida pelas equipes fluminenses, uma comitiva de bombeiros mineiros segue para o Estado vizinho na tarde desta sexta.

Nessa quinta-feira (17), o Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro informou, por nota, que o governador Cláudio Castro solicitou apoio de bombeiros dos municípios de Guapimirim, Duque de Caxias, Magé, Belford Roxo e Araruama, além de também pedir ao governador de São Paulo, João Doria, o envio de cães farejadores, que já declarou que enviará.

Durante as buscas, entretanto, o secretário da Defesa Civil fluminense, Leandro Monteiro, disse em entrevista à TV Globo que não precisa de mais militares, apesar de a população local estar procurando por parentes no meio dos escombros. “Estamos passando (as buscas) para locais onde ainda há esperanças de vida. Neste momento não há necessidade de mais militares, temos 483 militares trabalhando em vários pontos da cidade. Não adianta, é trabalho delicado, de paciência, que tem que ser feito por pessoas especializadas. Peço à população para acreditar no trabalho dos bombeiros”, declarou.

Por meio de nota, a Polícia Civil de Minas Gerais informou que “em solidariedade aos cidadãos atingidos pelas fortes chuvas na cidade de Petrópolis, ofereceu apoio nos trabalhos técnico-científicos para proceder à identificação dos corpos das vítimas”. “Dentre os trabalhos disponibilizados pela Instituição, estão a aplicação dos métodos referentes à antropologia forense, realizada por meio de exames de imagens e partes do corpo humano; odontologia-legal, realizada por meio da análise das arcadas dentárias, e o de comparação genética, por meio da análise de material genético (DNA)”, diz a nota. A ajuda foi ofertada ainda na quarta-feira, quando se teve uma dimensão da quantidade de mortos na cidade.

Por meio de nota, o Corpo de Bombeiros de Minas afirmou que uma equipe segue para Petrópolis na tarde desta sexta para apoiar os trabalhos  de busca e resgate do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro no desastre provocado pelas chuvas dos dias anteriores.  

“Na última terça (15), um volume de chuva descomunal gerou deslizamentos que já provocaram a morte de 120 pessoas e deixaram mais de cem desaparecidos. A equipe é composta por 14 militares do CBMMG, especialistas em salvamento e soterramentos, enchentes e inundações, busca e resgate em estruturas colapsadas e buscas com cães, além de dois animais. Os bombeiros mineiros levam também na bagagem qualificações e conhecimentos adquiridos pela especialização ofertada pela corporação, que é referência em capacitação para outros estados. Além disso, contam também com a experiência de atuação em várias catástrofes semelhantes como Mariana, Brumadinho, a ajuda humanitária oferecida a Moçambique e Haiti e, por último, no trabalho integrado nas chuvas que atingiram a Bahia”, diz a nota.

A equipe também vai levar equipamentos próprios como: um detector de vida, um detector de vida sísmico, bote, barco, geradores, materiais de escoramento, entre outros. 

Fonte: O TEMPO

publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade