Ponte Nova: corpo de bombeiros realiza 14º dia de buscas pelo corpo da menina atirada no Rio Piranga pelo pai
18 de fevereiro de 2022

O Corpo de Bombeiros de Ponte Nova segue nesta sexta-feira (18) com as buscas para encontrar o corpo da menina de seis anos, que foi agredida com golpes na cabeça e atirada na Ponte do Rio Piranga pelo pai, que se jogou logo em seguida.

Segundo Paulo Carvalho – que anteriormente estava atuando nas buscas pelo corpo – as cheias do Rio Piranga vem dificultando o trabalho realizado pela equipe dos bombeiros, pois tendem a levar o corpo mais para o fundo. Outro fator agravante é a grande dimensão do trecho de procura, que compreende 35 km da Ponte do Rio Piranga ao Rio Doce, e é atravessado por cerca de 120 ilhas.

Além disso, Paulinho destacou uma preocupação quanto ao tempo que o corpo da criança pode ficar no rio, já que após 15 dias o gás que o mantinha boiando vai acabando e, com isso, ele volta para o fundo do rio. Atualmente, as buscas estão no 14º dia, e a previsão é que continuem até inteirar 30 dias.

O corpo do homem, de 26 anos, já foi encontrado na tarde da última sexta-feira (11), próximo à usina hidrelétrica da região da Candonga.

A Polícia Civil de Ponte Nova afirmou que um inquérito policial foi instaurado para apurar o crime, sua dinâmica, circunstância e motivação e também determinar se mais alguém esteve envolvido.

O caso

O caso ocorreu no sábado (05), quando a Polícia Militar recebeu informações através do 190, de que um homem teria agredido uma criança de seis anos com golpes na cabeça, e a jogado no rio, pulando logo em seguida.

O Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar estiveram no local e através de relatos de testemunhas comprovaram a narrativa, iniciando então os trabalhos de busca e de perícia técnica.

Segundo familiares das vítimas, o homem teria realizado a ação como forma de vingança pelo término do relacionamento de sete anos com a mãe da criança. Também foi informado que ele teria tentado suicídio no Rio Piranga três dias antes, na quarta-feira (02), porém, ficou preso em galhos nas margens e foi socorrido. A mãe da menina de seis anos relatou à PM que o ex-namorado teria enviado uma mensagem no início da noite avisando-a que ia jogar a criança e também pular no Rio, mas, por estar em período de trabalho, a mulher não pôde visualizar o texto. Uma câmera de segurança de um estabelecimento próximo flagrou o homem passando pela criança em cima da ponte e de mãos dadas com ela. Logo depois é possível ver a movimentação de moradores da cidade correndo após o pai jogar a filha no rio.

publicidade

publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade