Betim também retira obrigatoriedade do uso de máscara em locais abertos
4 de março de 2022

O prefeito de Betim, Vittorio Medioli (sem partido), anunciou, nesta quinta-feira (3), por meio de sua live semanal nas redes sociais, que também vai tirar a obrigatoriedade  do uso de máscaras em locais públicos abertos. A medida entrará em vigor a partir da próxima segunda-feira (7).

Assim como Betim, a capital mineira também já tomou a medida. “A obrigatoriedade será retirada dos locais públicos e abertos de Betim, mas o bom senso deve imperar. Os cidadãos estão desobrigados em locais abertos, porém é recomendável que utilizem as máscaras em locais em que perceberem qualquer tipo de risco ou ajuntamento de pessoas”, disse o prefeito.

A decisão de Medioli segue o que indicam os números da pandemia. Segundo o secretário municipal de Saúde, Augusto Viana, “os números estão melhores e já permitem essa flexibilização”. Viana reforça que a medida vale somente para locais abertos, como as vias públicas e as praças da cidade. “Em locais fechados, como estádios, casa de shows e unidades de serviços públicos, o uso da máscara ainda é obrigatório”. Nos ônibus, explica o secretário, a obrigatoriedade também continua.

A decisão de Betim segue na esteira de outras cidades brasileiras. No Distrito Federal, as máscaras não serão mais obrigatórias em locais abertos a partir de segunda-feira (7), e o Rio de Janeiro também decidirá sobre o tema na próxima semana, com forte viés de decretar a não obrigatoriedade do uso. 

O Estado de Santa Catarina foi além e já não obriga que crianças de 6 a 12 anos utilizem o item de segurança em sala de aula. Desde a última semana, o Rio Grande do Sul também dispensou o uso obrigatório para as crianças de 6 a 12 anos em qualquer tipo de ambiente. 

Em Belo Horizonte, assim como Betim, ainda não se cogita, por ora, flexibilizar o uso de máscara em ambientes fechados, que são mais propícios à transmissão da Covid-19 e de outras infecções respiratórias. 

“Essa flexibilização só é possível graças ao número pequeno de hospitalizações. O uso de máscaras em ambiente aberto sem aglomerações é possível. Porém, em ambiente fechado, seria precoce. Claro que vamos avaliando a situação da pandemia. Tudo que for possível fazer para devolvermos a vida normal às pessoas, com total segurança, vamos fazer”, disse Medioli.

Fonte: O TEMPO

publicidade

publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade