Juiz de Fora libera o uso de máscara em ambiente aberto
8 de março de 2022

Com mais de 85% da população com esquema vacinal completo (duas doses), de acordo com a última apuração do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE 2010 – 516.247 mil habitantes), a cidade entra, a partir desta segunda-feira, 7, na Etapa 3 do programa municipal de retomada total das atividades sociais e econômicas, “Juiz de Fora Viva – cidade em movimento”. 

Confira o que muda:

Uso de máscara liberado em ambiente aberto

Além dos protocolos obrigatórios, já previstos no regulamento do programa, está liberado o uso de máscara de proteção, exclusivamente em ambientes abertos.

Horários de funcionamento

Os horários de funcionamento dos estabelecimentos comerciais, bares e restaurantes passam a vigorar de acordo com a Lei Orgânica do Município.

Eventos

Eventos sociais, corporativos, educacionais, culturais e de entretenimento, esportivos, além de feiras comerciais podem ser realizados com 80% da capacidade do espaço, condicionados à apresentação do comprovante de esquema vacinal completo. 

Espaços culturais

Nesta fase, museus, galerias, salas de exposição e similares, cinemas, teatros, parques, bibliotecas, locais de pesquisa estão autorizados a operar com 100% da capacidade, condicionados à apresentação do comprovante de esquema vacinal em dia para locais com controle de acesso. 

Protocolos de segurança

Na Etapa 3, a população deverá manter o distanciamento social de 1m em ambientes abertos e fechados. Protocolos gerais de segurança sanitária, como medidas de higiene/etiqueta, continuam obrigatórios. 
 

Para o coordenador do comitê “Juiz de Fora Viva”, Ignacio Delgado, o avanço registrado é resultado de muito trabalho feito pelas áreas da Saúde, da Fiscalização, e por toda a Prefeitura, que se envolveu no programa, coordenado por várias secretarias do município. 
 

“Hoje, a gente entrega uma cidade muito mais protegida e em condições de retomar de forma quase plena a sua vida produtiva e social. Mas, é importante mantermos o alerta necessário para evitar retrocessos, continuarmos com os protocolos que estão previstos no programa e evitarmos qualquer tipo de atividade que coloque em risco a segurança sanitária do município.” Ignacio lembra, ainda, que, em locais fechados, como no transporte coletivo, o uso de máscara continua obrigatório.

Fonte PJF

publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade