BH Shopping: polícia segue a procura dos envolvidos em assalto a joalheria
9 de maio de 2022

Segundo a polícia ao menos nove pessoas teriam participado da ação criminosa

A Polícia Militar (PM) suspeita que ao menos nove pessoas participaram do assalto a joalheria no BH Shopping, nesse sábado (7). O grupo levou treze relógios da marca de luxo Rolex, avaliados em mais de R$100 mil reais.

Segundo o Tenente Coronel Santiago, chefe do setor de comunicação da PM, os militares estão “rastreando a ação de infratores”. “Ainda não sabemos se todos estavam armados”, disse. Durante o assalto, houve ao menos dois disparos de arma de fogo, considerados pela PM como “tiro intimidativo”.

A princípio, a polícia informou que seriam sete reféns, mas, por volta de 12h30, corrigiu a informação esclarecendo que apenas uma pessoa foi refém dos bandidos. A vítima foi um dos seguranças do shopping, que foi levado pelos assaltantes e abandonado na estrada, próxima ao BH Shopping.

Na fuga, os criminosos abandonaram dois veículos que foram roubados em ação do grupo, em São Paulo, diz a PM. Não há informações sobre presos e feridos.

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) informou que segue na investigação do caso. “Por ora, a PCMG se resguarda a focar nos trabalhos investigativos. Em breve, de forma oportuna, novas informações serão repassadas de imediato para a imprensa”, informou por meio de nota.

No sábado (7), homens do Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar (BOPE) de Minas Gerais fizeram uma varredura no espaço. Cerca de 30 agentes participaram do pente-fino. Depois, os consumidores foram liberados.

Em grupos de WhatsApp circularam imagens da ação criminosa. Veja a baixo.

publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade