Saúde Fila Zero: Governo de Minas anuncia apoio financeiro
9 de fevereiro de 2024

O programa prevê a realização de mais de 18 mil procedimentos, entre exames, consultas e cirurgias eletivas. Recursos de complementação do estado permitirão que todos os procedimentos sejam feitos dentro da microrregião.

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) participou, nessa quarta-feira (7) do lançamento do programa “Saúde Fila Zero” em Viçosa. Esta é uma iniciativa municipal que busca zerar a fila para realização de consultas especializadas, exames e cirugias eletivas, num total de mais de 20 mil procedimentos contemplados.

De acordo com as autoridades representantes do estado, o programa complementará a Política Estadual Opera Mais - módulo de eletivas - da Política de Atenção Hospitalar do Estado de Minas Gerais Valora Minas, utilizando recursos próprios em complementação à tabela SUS.

Para custear exames e consultas especializadas, o programa utilizará recursos no valor de R$ 1,5 milhão, da Lei Complementar n° 171/2023, que permite que as prefeituras possam transpor/transferir para outras políticas de saúde os saldos dos Fundos Municipais de Saúde, provenientes de repasses da SES-MG e recursos financeiros de parcerias e convênios firmados com o Estado. 

Banner de divulgação do Programa Saúde Fila Zero, inciativa de Viçosa. Imagem de fundo de uma fila de espera, com a logo do programa ao centro e, de subtítulo, o texto: "O maior programa de saúde pública da história de Viçosa".

Segundo o secretário municipal de Saúde de Viçosa, Rainério Rodrigues Fontes, o Saúde Fila Zero prevê a realização de 9 mil consultas especializadas, 8.900 exames e 112 procedimentos com pagamento de tabela extra. “Hoje damos mais um passo e avançamos para levar, juntos (Estado e município), ainda mais saúde e acesso aos serviços a toda população”. 

Apoio Financeiro Estadual

Além do lançamento do programa municipal Saúde Fila Zero, durante a solenidade foram feitos outros anúncios. Como reivindicação do deputado estadual Roberto Andrade, o estado mobilizará R$ 1.203.313,00 para aquisição de um mamógrafo, que atenderá a todos o municípios da microrregião, R$ 4.057.965,94 para custear a construção de duas Unidades Básicas de Saúde (UBS) na cidade: uma no Centro e outra no bairro Santo Antônio.

Para o Consórcio Intermunicipal de Saúde da Microrregião de Saúde de Viçosa (Cismiv), foi liberado, ainda em 2023, R$ 409 mil para a compra de um Vacimóvel. Trata-se de uma van adaptada para ser um pequeno centro de vacinação itinerante, com potencial de ampliar as coberturas vacinais. Ainda para Cismiv, por meio de resoluções estaduais do programa Transporta SUS, cerca de R$ 4,2 milhões foram destinados para a aquisição de sete micro-ônibus. Durante a cerimônia, foi anunciado que três destes já estão com previsão de chegada.

Por último, o secretário Fábio Baccheretti anunciou a informação destaque da noite: a aprovação, em Câmara Técnica da Comissão Intergestores Bipartite (CIB-SUS-MG), da incorporação de R$ 28.075.549,67 referentes ao limite financeiro de Média e Alta Complexidade (Teto MAC), sendo R$ 15.239.858,27 destinados ao Hospital São Sebastião e R$ 12.835.691,40 destinados ao Hospital São João Batista. 

Tais recursos de complementação permitirão que todos os procedimentos sejam feitos dentro da microrregião.

Complementação de informações por Agência Minas

publicidade

publicidade

publicidade