UFV é a segunda maior depositante de patentes do estado
9 de fevereiro de 2024

A UFV ficou na 14ª posição entre os 50 maiores depositantes de patentes de invenção em 2023. Com 32 patentes, ocupa também a sexta posição entre universidades federais do país com mais depósitos

Segundo o ranking divulgado pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), a UFV ficou na 14ª posição entre os 50 maiores depositantes de patentes de invenção em 2023. Foram 32 patentes depositadas pela Universidade. Esse número coloca a UFV como a sexta universidade federal do país com mais depósitos e a segunda em Minas Gerais, ficando atrás apenas da UFMG, com 48 patentes no ano passado.

O excelente desempenho no ranking do INPI, que a UFV integra desde 2014, revela um ganho da instituição em pesquisa e inovação. Se comparada a 2022, a Universidade subiu seis posições e, em relação a 2021, quando ficou em 41º lugar, o salto foi de 27.

Os números são ainda mais expressivos quando se juntam a eles os 40 pedidos de patentes, que não foram contabilizados no ranking por terem sido realizados em parceria com outras instituições, responsáveis pelo protocolo no INPI.

Na Universidade Federal de Viçosa, o Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT) é quem responde pela gestão da política institucional de inovação. Desde 1999, o órgão se dedica a atividades relacionadas a depósitos, registros, manutenção dos direitos relativos à propriedade intelectual e licenciamento das tecnologias geradas na UFV.

Na avaliação da professora Andréa de Oliveira Barros Ribon, presidente do NIT desde 2022, os pesquisadores têm aprendido a olhar para suas pesquisas buscando identificar o potencial de inovação dos resultados. Percebe-se também uma conscientização maior sobre a necessidade de proteção do conhecimento.

Essas mudanças de comportamento, em sua opinião, estão relacionadas a um conjunto de ações. Uma delas é a oferta contínua, pelo NIT, de seminários e palestras sobre propriedade intelectual, procurando reforçar a importância não só da proteção do conhecimento, mas, sobretudo, da sua transferência para a sociedade. “É para isso que estamos aqui; esta é a missão da Universidade”, defende Andréa.

Outra ação diz respeito a maior agilidade do NIT no atendimento às demandas dos professores, o que contribui para que os trâmites que envolvem o depósito ocorram com mais rapidez. Embora o NIT trabalhe com uma equipe reduzida para atender aos três campi, o trabalho integrado dos setores internos vem possibilitando a sistematização de ações fundamentais para os próximos passos do Núcleo.

O ranking e todos os detalhes sobre a sua metodologia podem ser conferidos no site do INPI.

Informações Institucionais UFV

publicidade

publicidade

publicidade