Mulher contesta versão de agressão ao Ex-Marido
6 de junho de 2024

O fato aconteceu no último sábado, 1ª de junho. O ex-marido registrou um boletim de ocorrência afirmando ter sido agredido pela ex-mulher e o ex-cunhado.

Na noite desta quarta-feira, 5 de junho, uma mulher entrou em contato com a redação do "Primeiro a Saber" para contestar as informações contidas na matéria "Viçosa: Homem acusa ex-namorada e ex-cunhado de agressão". Ela forneceu sua versão dos eventos capturados pelas câmeras de segurança, relatando que a situação foi o desfecho de um dia angustiante.
Relato da Mulher

De acordo com a mulher no dia do incidente, era aniversário da filha. O pai havia pedido para passar a manhã com a menina e se comprometera a entregá-la ao meio-dia. Uma festa de aniversário estava programada para a tarde com a presença de amigos da criança. No entanto, o ex-marido não apareceu no horário combinado com a filha.

Preocupada, ela e seu irmão saíram para procurar a criança. O ex-marido inicialmente afirmou estar no parquinho do DCE, na Universidade Federal de Viçosa (UFV). Porém, ao chegarem lá, não localizaram nem ele nem a filha. Posteriormente, o ex-marido indicou que estaria próximo ao gramado do Bernardão, também na UFV. Novamente, ela não encontrou a filha no local indicado.

Com a festa de aniversário já em andamento e ainda sem localizar a filha, ela e o irmão decidiram ir à casa do ex-marido. Ela afirmou que tocou o interfone da residência várias vezes, mas não foi atendida e que a polícia foi acionada e estava a caminho. Nesse momento, o ex-marido saiu de carro antes da chegada da viatura, e por isso ela e o irmão fecharam a passagem do veículo para impedir o homem de sair novamente com a filha.

A mulher relatou que em nenhum momento houve agressão contra o ex-marido. E segundo ela, após conseguir impedir o ex-marido de sair com a filha, ela conseguiu retirar a menina do carro, conforme mostram as imagens de câmeras de segurança.

Ainda segundo relato da mulher, o irmão dela que é motorista de aplicativo, não estava em serviço e nem com a placa do serviço de aplicativo ligada durante as buscas pela criança e durante o resgate da menina em frente a casa do pai.

A mulher informou à reportagem que registrou um boletim de ocorrência contra o pai da filha.

publicidade

publicidade

publicidade