Centro Colaborador de Entomologia da UFV já pode receber amostras para identificação de vetores
10 de julho de 2024

Convênio com a SES-MG foi firmado para atender a macrorregião Leste do Sul, microrregiões de saúde de Ponte Nova, Viçosa e Manhuaçu.

Desde o início de julho de 2024, o Centro Colaborador de Entomologia da Universidade Federal de Viçosa (UFV) pode receber, de todos os municípios da macrorregião Leste do Sul (microrregiões de saúde de Ponte Nova, Viçosa e Manhuaçu) e da microrregião de Carangola, amostras de vetores para identificação e taxonomia de espécies importantes para a saúde pública, entre os quais mosquitos, carrapatos e barbeiros. Dentre as doenças causadas pelos vetores, estão as arboviroses (dengue, febre amarela, Zika, chikungunya), a malária, a leishmaniose e a doença de Chagas.

Nesse sentido, houve uma reunião gerencial para definição do fluxo de encaminhamento de amostras, com a participação da Superintendência Regional de Saúde (SRS) de Ponte Nova, da SMS de Viçosa e do Centro Colaborador da UFV. Ficou decidido que a recepção das amostras será realizada no Laboratório de Biologia Molecular de Insetos do Departamento de Biologia Geral da UFV, de segunda a sexta-feira, de 8h às 12h e de 14h às 17h.

Para a coordenadora de vigilância em saúde da SRS Ponte Nova, Graziele Menezes Ferreira Dias, trata-se de um importante marco para a consolidação das ações de entomologia no território e um apoio para os municípios na identificação, no conhecimento e no manejo dos vetores de doenças. “As informações serão fundamentais para que os municípios tenham condições de desenvolver ações locais, sobretudo relacionadas ao monitoramento e à prevenção de doenças ligadas aos vetores”, destacou.

Crédito:Raul Santana/ Fiocruz

Crédito:Raul Santana/ Fiocruz

Os recursos necessários advêm da Resolução SES/MG nº 8.440, de 09 de novembro de 2022, que dispõe sobre o repasse de incentivo financeiro de investimento para fomentar as adequações necessárias para que os Centros Colaboradores (CC) ampliem seu escopo de atuação, como parte de uma iniciativa estadual que visa descentralizar as atividades relacionadas ao controle de doenças transmitidas por vetores. O convênio terá validade de um ano, com possibilidade de renovação. O Centro Colaborador da UFV realizará adaptações laboratoriais para atender à demanda, contando com o apoio de técnicos e estudantes bolsistas, devidamente capacitados no Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen) da Fundação Ezequiel Dias (Funed), em Belo Horizonte.

O Laboratório de Saúde Pública da UFV (Centro Colaborador) enquadra-se no Tipo C, estando apto a realizar as seguintes análises entomológicas: Chagas - Identificação de espécie Triatomíneo; Leishmanioses - Identificação de espécie de flebotomineo; Malária - Identificação de Anophelis; Febre maculosa - identificação de carrapato; e Dengue: Identificação de larvas e pupas de Aedes.

Por Tarsis Murad

Informações da Sec. de Estado de Saúde