CidadaniaCidadeEducação

AULAS DE EDUCAÇÃO SOCIOEMOCIONAL CONTRIBUEM NA MELHORIA DO COMPORTAMENTO NAS ESCOLAS MUNICIPAIS

De forma inovadora, desde o início do ano, além das disciplinas tradicionais como História, Matemática e Língua Portuguesa, os alunos das 14 escolas municipais de Viçosa, na Zona da Mata Mineira, estão vivenciando uma aula diferenciada. Trata-se da Educação Socioemocional, desenvolvida por meio de um programa, em parceria com a empresa Inteligência Relacional. A proposta pedagógica possibilita o desenvolvimento de competências socioemocionais e habilidades de vida e bem-estar, que promovem a redução da violência e melhoria da convivência e aprendizagem.

As aulas acontecem com o apoio de um material pedagógico exclusivo, composto por livros com recursos psicopedagógicos e também por meio de atividades práticas, entre elas, o Momento das Emoções, Grupo de Diálogo e Quietude e Atenção. Dessa forma, os alunos estão aprendendo a compreender melhor suas emoções e as emoções do outro, regular a intensidade do que estão sentindo, automotivar-se e desenvolver técnicas de concentração. Além disso, a disciplina contribui também para o desenvolvimento integral desses estudantes, preparando-os para lidar com os momentos de desafios da vida acadêmica, profissional e pessoal.

De acordo com a consultora pedagógica da Inteligência Relacional, Amanda Soares, por meio do primeiro ciclo de Acompanhamento Pedagógico Presencial, encerrado nesta sexta-feira, 5 de julho, foi possível constatar que as escolas e os alunos estão sendo muito receptivos com a Educação Socioemocional e colhendo bons resultados. “É notável a compreensão por parte dos educadores e educandos com a proposta da disciplina. Todos estão bem unidos e se dedicando em prol da promoção da cultura de paz no ambiente escolar”, ressaltou.

Na visão da supervisora escolar, Cláudia Fontes, o programa tem contribuído com várias melhorias, entre elas, a redução de comportamentos violentos e do bullying. “A Educação Socioemocional tem sido uma ferramenta muito interessante. Existem muitas crianças que aparentemente não possuem problemas, mas com o apoio dessa disciplina passamos a visualizar isso e compreender o motivo de algumas reações em sala de aula. Passamos a enxergar o trabalho emocional como algo de extrema importância”, disse.

Já a secretária de Educação, Ana Monteiro, que tem acompanhado de perto todo o trabalho, revelou suas impressões na finalização do primeiro semestre. “Estou muito satisfeita com os depoimentos dos educadores sobre o desenvolvimento da temática em sala de aula. Externar os sentimentos de cada um, suas vivências e contexto de vida, tem sido uma experiência singular para os educandos. O trabalho direcionado para as emoções subjetivas tem feito diferença em nossas escolas e já percebemos que os conflitos são resolvidos com diálogo internalizado coletivamente”, ressaltou.

O programa de Educação Socioemocional da Inteligência Relacional é alinhado a todas as competências gerais da educação básica previstas pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e pela Lei Antibullying.

Fonte: Prefeitura de Viçosa.

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido! © Copyright Primeiro a Saber.
Fechar