CidadaniaCidadeObras

Comunidade rural de Viçosa se mobiliza contra impactos da passagem de carretas de mineradora

A comunidade da Paula, na zona rural de Viçosa, realizou na noite da última segunda-feira, dia 11, uma reunião para debater os impactos da possível passagem de carretas da empresa Zona da Mata Mineração – ZMM que explora, de maneira experimental, o minério magnetita nos municípios de Teixeiras e Pedra do Anta.

A reunião contou com a contribuição de Jean Carlos, membro do Movimento pela Soberania Popular na Mineração – MAM que explicou que a passagem dessas carretas pode fazer com que a comunidade perca indiretamente a sua estrada, uma vez que o trânsito de veículos grandes e pesados pode ser tão intenso que será quase impossível transitar a pé, de bicicleta e até mesmo de moto. A poluição sonora também aumentará muito uma vez que o trânsito das carretas é 24h. Além disso pode haver poluição do ar com o aumento do nível de poeira. Além de muitos impactos não previsíveis…

Diante desse cenário as quase 20 famílias presentes se colocaram contrários à passagem dessas carretas pela comunidade e indignados com o fato de que só agora a prefeitura começa a melhorar as estradas. Há décadas que comunidade exige tais melhorias e agora elas acontecem para beneficiar uma empresa de fora e prejudicar a comunidade.

A prefeitura alega que ainda não há certeza de que as carretas passarão por ali, mas de acordo com os moradores não há dúvidas da passagem uma vez que as obras que estão sendo realizadas são vultuosas, com construção de grandes pontes e alargamento da estrada de 6m para 8m.

Ao fim da reunião às famílias decidiram buscar mais apoios, inclusive de vereadores e realizar nova reunião para decidir quais ações deverão ser tomadas.

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *