fbpx
Polícia

Mulher é presa ao não pagar motorista de app e incendiar casa da ex-namorada no Nova Era em Viçosa

Na manhã dessa quarta-feira (06), por volta das 06h20, uma mulher de 23 anos foi presa ao não pagar motorista de app e incendiar casa da ex-namorada na Rua Benevenuto Saraiva no bairro Nova Era em Viçosa.

A vítima relatou que trabalha de motorista no aplicativo e que foi solicitado para fazer uma corrida do bairro Estrelas ao bairro Nova Era por uma mulher e que ao chegar no bairro Nova Era, no endereço final da corrida, a mulher saiu do seu veículo sem pagar, pulou um portão que dá acesso a uma residência e adentrou no interior de uma residência e que em seguida, ela  começou a discutir com uma mulher no interior da residência e deu início a uma gritaria.

Após alguns minutos, uma mulher saiu do interior da residência pedindo para que ele acionasse a polícia.

A vítima informou também que a mulher permaneceu no interior da residência e logo em seguida começou a sair muita fumaça do interior da casa e disse que em seguida essa mulher, após colocar fogo na residência, evadiu a pé do local.

Em contato com a outra mulher que estava na casa, esta informou a polícia que mora no local e  que teve um relacionamento com autora, morando juntas por mais de dois anos.  Ela informou que se separaram a mais ou menos dois meses atrás e que a autora não estava aceitando o fim do relacionamento e que desde o fim do relacionamento ela está lhe perseguindo.

A mulher relatou que estava em sua residência quando a autora pulou o portão de acesso a sua residência e invadiu sua casa, estando ela dormindo no momento da invasão e que a autora após entrar dentro da residência começou a discutir com ela e a agarrou pelos braços.

Ela ainda informou que conseguiu se desvencilhar da autora e correu para a rua, pedindo o motorista do aplicativo para ligar para a polícia.

Segundo a vítima, a autora incendiou a sua casa e em seguida fugiu do local. Ela contou também que o fogo foi apagado com ajuda de vizinhos utilizando uma mangueira e que sua cama e seu guarda roupas foram destruídos, não sendo possível contabilizar o prejuízo no momento devido ao grande volume de fumaça.

Enquanto os policiais estavam terminando o atendimento no local do fato, a autora apareceu no local, chegou até a guarnição e relatou que foi a responsável pelo incêndio.

A autora relatou que foi até o local pois queria tentar reconciliar com sua ex-mulher, que elas começaram a discutir pois sua ex-namorada não queria conversar com ela e que colocou fogo na cama pois foi ela quem a comprou e que ela não aceita sua ex-namorada usar a cama para ficar com outra pessoa.

A autora disse também que durante a discussão, chegou no local um homem, que veio a intervir na briga e que esse homem a empurrou e a agrediu com socos e empurrões.

A autora informou que não estava machucada e dispensou atendimento médico.

O homem informou que foi até o local pois é amigo da vítima e recebeu uma mensagem dela pedindo ajuda e disse que apenas separou a discussão das duas e nega que agrediu a autora.

Uma testemunha confirmou a versão do homem e relatou que não ouve nenhuma agressão a autora. c

O perito da Polícia CIvil foi até o local e realizou os trabalhos de praxe e liberou o local.

Diante do exposto, a autora recebeu voz de prisão em flagrante, sendo conduzida ao quartel da Polícia Militar.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo