fbpx
Saúde & Bem Estar

Polícia Civil investiga furto de doses da vacina contra Covid-19 em São João del Rei

A Polícia Civil instaurou um inquérito nesta sexta-feira (29) para investigar o furto de duas doses da vacina CoronaVac na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de São João del Rei.

O caso foi registrado pela Polícia Militar (PM) na tarde de quarta-feira (27), após a corporação ser acionada pelo responsável do Setor de Enfermagem. O G1 mostrou que 2.111 doses do imunizante chegaram à cidade no dia 19 de janeiro e que a vacinação foi iniciada no mesmo dia.

De acordo com o registro, no dia 20 de janeiro, 159 doses foram enviadas para a UPA, para imunização dos profissionais de saúde contra a Covid-19. Entretanto, no dia 25, ao confeccionar um relatório para devolução das doses não utilizadas, o profissional percebeu a ausência de duas doses da vacina.

G1 conversou com o secretário Municipal de Saúde, José Marcos Ferreira de Andrade, que explicou que as doses estavam armazenadas em um freezer do Setor de Farmácia da UPA. No local, não há câmeras e o acesso é permitido para funcionários que retiram medicamentos.

José Marcos afirmou que após o ocorrido, o caso foi comunicado ao prefeito Nivaldo Andrade (PSL) e acionada a Polícia Militar. Ele contou que a Polícia Civil já começou a ouvir os funcionários da unidade para identificar o autor do furto.

O secretário reforçou que a Prefeitura trabalha junto com as autoridade e que se o auto for um funcionário da Administração Municipal, a pessoa será demitida e ficará à disposição da Polícia.

Segurança das vacinas

 

As doses da vacina contra a Covid-19 estão armazenadas em uma sala na Secretaria de Saúde, onde só funcionários da pasta têm acesso.

Por causa do furto na UPA, José Marcos explicou que todas as doses restantes que estavam na unidade de saúde foram retiradas e levadas de volta para a secretaria. Na segunda-feira (1º), São João del Rei recebe novas doses de CoronaVac e da AstraZeneca.

O secretário também afirmou que a Prefeitura vai instalar câmeras na UPA e reforçar a segurança do local para que o episódio não aconteça novamente.

Fonte: G1.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo