Finalizada audiência do Caso Gabriel no Fórum de Viçosa
28 de outubro de 2021

Terminou por volta das 16 horas desta quinta-feira (28) no fórum de Viçosa, a 5ª audiência de instrução do Caso Gabriel Maciel, adolescente pontenovende assassinado em Viçosa, após uma no dia 6 de março de 2015.

De acordo com informações recebidas pela equipe do Primeiro a Saber, a oitiva foi realizada com a presença de dois investigados e seus advogados que em uma sala do fórum prestaram esclarecimentos ao Juiz Rodrigo Eustáquio Favato através de videoconferência e, também da avó do garoto Gabriel, dona Regina Coeli e o seu advogado.

Findado os esclarecimentos de ambas as partes ficou marcado uma nova audiência de instrução para fevereiro do ano que vem.

Até lá, os acusados de envolvimento na morte de Gabriel Maciel continuam aguardando o julgamento em liberdade.

Na parte externa do fórum parentes e amigos de dona Regina Coeli espalharam diversos cartazes pedindo justiça. Os cartazes chamaram a atenção de todos que por ali passaram.A oitiva que começou por volta das 13 horas só terminou às 16 horas.

O caso

Segundo informou o G1, de acordo com familiares, Gabriel saiu de casa, em Ponte Nova, para encontrar uma suposta namorada para ir ao evento. O corpo do adolescente foi localizado três dias depois, dentro de uma vala em uma área experimental que pertence à UFV, próxima a BR-120. A Perícia esclareceu que a vítima, provavelmente, foi morta em outro local e transportada para onde foi encontrada.

De acordo com a avó e o radialista Robson Lemos, há informações de que seis pessoas participaram do crime, sendo quatro de Viçosa e dois de Ponte Nova, e uma outra pessoa ainda havia participado indiretamente. Ainda segundo eles, uma testemunha havia visto o garoto recebendo algumas pauladas e sendo colocado num carro vermelho, com cinco pessoas que estavam batendo nele.

Antes de ser desovado em posição erótica e levado um último tiro para execução, o garoto ainda foi espancado, torturado, estuprado, mutilado e teve seus órgãos genitais cortados.

De acordo com a mãe de Gabriel, ele saiu de casa dizendo que não iria ao evento, mas apenas encontrar a suposta namorada. “Fui dormir tranquila. Ele me disse que voltaria no primeiro horário de ônibus porque tinha cursinho às 10h. Às 7h eu comecei a ligar para ele, o telefone chamava e não atendia. Depois houve um retorno do celular dele para mim. Eu só ouvi um gemido. Eu liguei várias vezes depois até o celular dele descarregar”, contou.

Leia também…

Caso Gabriel: pontenovense assassinado em Viçosa em 2015 completaria 24 anos hoje (24)

CASO GABRIEL: UM ANO JÁ SE PASSOU E A POLÍCIA NÃO TEM RESPOSTAS SOBRE O CRIME

Ônibus é incendiado em viçosa após prisão de envolvidos com a morte de Gabriel

 

 

Publicidade

NOVO ENDEREÇO NA RUA DOUTOR MILTON BANDEIRA, 34 – LOJA: 01 – CENTRO
WhatsApp (31) 9 8675-7021

Publicidade

(31) 3892-7686

Publicidade

(31) 3891-2524

Publicidade

Publicidade

Publicidade