Serviço secreto dos EUA ajuda a evitar massacres em escolas brasileiras
2 de dezembro de 2021

Policiais civis de diferentes estados brasileiros deflagraram nesta quinta uma operação conjunta para evitar massacres que ocorreriam em colégios e espaços públicos do país

Policiais civis de diferentes estados brasileiros deflagraram na manhã desta quinta-feira (2) uma operação conjunta para evitar massacres que ocorreriam em colégios e espaços públicos do país. A operação é coordenada pela Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública (Seopi) por meio do Laboratório de Operações Cibernéticas (Ciberlab). 

Batizada de Escola Segura, conta com agentes do Pará, do Espírito Santo e de Minas Gerais. As investigações se baseiam em informações da Agência de Investigações de Segurança Interna (Homeland Security Investigations – HSI) e do Serviço Secreto, ambos da Embaixada dos Estados Unidos, em Brasília.

Ao menos dois adolescentes e uma mulher adulta elaboraram um plano para invadir escolas e espaços públicos. Eles planejavam usar armas de fogo para cometer supostos massacres. Os policiais cumpriram mandados de busca e apreensão nas casas dos suspeitos.

Por O Tempo

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade