UFV participa de ato pelo desbloqueio do orçamento das universidades federais
23 de junho de 2022

A UFV esteve presente no Ato pelo Desbloqueio do Orçamento das Universidades Federais, que aconteceu nesta quarta-feira (22), na Câmara dos Deputados, em Brasília (DF). Representada pelo reitor Demetrius David da Silva, a instituição esteve ao lado de outras para apoiar a iniciativa da Frente Parlamentar Pela Valorização das Universidades Federais, com o objetivo de sensibilizar os parlamentares que compõem o Congresso Nacional sobre os reflexos e consequências dos cortes orçamentários anunciados pelo governo federal em áreas como educação e ciência, dentre outras.

O ato novamente colocou em pauta os cortes nos orçamento das Universidades Federais que têm impactado as atividades de ensino, pesquisa, inovação tecnológica e de extensão desenvolvidas pelas universidades federais brasileiras em benefício de toda a população. A iniciativa teve o apoio da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), que vem destacando que o momento atinge e deve ser uma preocupação de toda a sociedade.

O ato foi transmitido pelo canal da Andifes no Youtube.

Saiba mais sobre os cortes:

As Instituições Federais de Ensino Superior (Ifes) – que incluem as universidades federais – foram surpreendidas com mais um bloqueio de recursos, desta vez de 14,5%, e estão mobilizadas pela recomposição dos seus orçamentos. Só na UFV, foram R$ 14,4 milhões bloqueados, de acordo com o reitor Demetrius David da Silva. Os cortes e bloqueios realizados pelo governo federal nos últimos anos já impuseram uma série de adaptações às Ifes e ameaçaram a continuidade dos serviços prestados à população e ao país. Agora, a situação, tanto para a UFV quanto para outras universidades federais, é considerada insustentável.

O orçamento das Instituições Federais de Ensino Superior tem diminuído, ano após ano, impactado pela conhecida Emenda Constitucional do Teto dos Gastos Públicos. Ela limita o valor que o governo federal pode gastar, e os ajustes realizados para que as despesas assumidas respeitem esse teto têm resultado em cortes e bloqueios de recursos de áreas essenciais para o desenvolvimento do país, como a educação, ciência e tecnologia. “É contraditório que, durante a pandemia da covid-19, as universidades federais tenham estado na linha de frente das pesquisas e ações de enfrentamento, de proteção da população, e, agora, vejam investimentos diminuindo”, destaca Demetrius.

Leia também:

Instituições Federais de Ensino Superior sofrem novos bloqueios e cortes orçamentários

Reitor da UFV participa de reunião com senador para discussão dos cortes orçamentários

publicidade

publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade