fbpx
CidadeMinas GeraisSaúde & Bem Estar

Governo de Minas suspende cirurgias eletivas do SUS em sete regiões do estado

Em Viçosa, o boletim de ontem mostra que no município seis leitos de UTI disponíveis e cinco ocupados. São dois pacientes positivos de Viçosa e três de outros municípios.

As cirurgias previamente agendadas pelos hospitais do SUS foram suspensas pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES). A medida foi publicada no Diário Oficial no sábado (13), atinge sete macrorregionais, e já está em vigor.

De acordo com a pasta, a decisão tem caráter preventivo e pode ser revista em 15 dias. Há exceção para pacientes cardíacos ou oncológicos com maior gravidade. Essa avaliação fica a cargo do médico especialista, que deve atestar se o atraso na cirurgia apresenta risco do paciente morrer.

A decisão, segundo a secretaria, está baseada em quatro eixos: cobertura de medicamentos, capacidade de atendimento, incidência e velocidade do avanço da Covid-19. Esses indicadores são reavaliados quinzenalmente.

Até segunda-feira (15), a Secretaria de Estado de Saúde apurou que 70,8% dos 4.057 leitos de UTI estão ocupados em Minas. Segundo a pasta, os feriados consecutivos, relaxamento das medidas de proteção, festas de fim de ano e a queda do isolamento são fatores que contribuíram no aumento da ocupação de leitos no estado.

A Suspensão vale também para municípios da Grande BH. Medida tem caráter preventivo e foi avaliada após aumento na taxa de ocupação de leitos, que chegou a 70,8% em Minas Gerais.

Em Viçosa, o boletim de ontem mostra que no município seis leitos de UTI disponíveis e cinco ocupados. São dois pacientes positivos de Viçosa e três de outros municípios.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo