fbpx
saúdeSaúde & Bem Estar

Terceira dose contra Covid é ampliada a todos com mais de 60 anos

Ministro da Saúde informou a decisão durante evento que marca os 1.000 dias da gestão de Jair Bolsonaro (sem partido), evento em o qual apareceu por videoconferência.

Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga anunciou nesta terça-feira (28) orientação da pasta para que pessoas com 60 anos ou mais recebam doses de reforço da vacina contra Covid-19. O médico informou a decisão durante evento que marca os 1.000 dias da gestão de Jair Bolsonaro (sem partido), evento em o qual apareceu por videoconferência, devido à quarentena que enfrenta em Nova York após ter sido diagnosticado com a doença.

“É possível hoje, no final do mês de setembro, já ofertar para os idosos brasileiros uma dose de reforço da vacina”, disse o ministro. “Além dos idosos com mais de 70 anos, os profissionais de saúde que já foram anunciados e contemplados com o reforço, agora o Ministério da Saúde vai atender aqueles com mais de 60 anos. São cerca de 7 milhões de brasileiros nessa condição”, pontuou Queiroga.

Rodrigo Cruz, mininstro interino da Saúde, afirmou que as vacinas serão administradas após seis meses após o esquema vacinal com duas doses ou dose única ter terminado.

Antes do anúncio, as terceiras doses só estavam autorizadas para idosos com idade igual ou superior a 70 anos, pessoas imunossuprimidas, com diagnóstico de câncer ou àqueles que receberam transplantes de órgãos recentemente, além de profissionais de saúde.

A preferência para a dose de reforço continua sendo com o imunizante da Pfizer, com possibilidade de aplicação de doses da Janssen ou da Astrazeneca em caso de falta da vacina estadunidense.

Fonte: O Tempo

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo