SAAE diz que não é responsável por água de escola rural que teve surto de virose
24 de novembro de 2021

Através de um comunicado oficial divulgado pela Prefeitura de Viçosa, o SAAE (Serviço Autônomo de Água e Esgoto) esclareceu que o surto de uma virose ocorrido na Escola Municipal Almiro Paraíso – suposto surto de diarreia – não é da responsabilidade da autarquia, que não é a responsável pelo abastecimento de água daquela instituição.

É importante ressaltar que a Secretaria de Saúde de Viçosa informou que a água que é consumida pelos alunos da Escola Almiro Paraíso é de um poço artesiano e como medida de emergencial a direção da escola foi orientada a não utilizar a água para consumo humano.

A direção do Saae informa que todo o sistema de abastecimento de água da cidade, feito por ela, atende, rigorosamente, as exigências da Portaria do Ministério da Saúde de potabilidade da água (Portaria de consolidação GM/MS 005 de 28 de setembro de 2017, alterada pela Portaria GM/MS 888 de 4 de maio de 2021 e pela portaria GM/MS 2.472 de setembro de 2021), estando todos os resultados disponíveis no site: www.saaevicosa.mg.gov.br e, também, nas contas de água distribuídas aos consumidores.

Em entrevista ao Jornal da Montanhesa desta quarta-feira (24), o diretor do SAAE, Marcos Nunes, afirmou que toda a água disponibilizada para a população é verificada e, em relação a água distribuída para a escola em questão, realmente não é proveniente do SAAE.

“O SAAE precisa respeitar uma portaria do Ministério Público que diz respeito a potabilidade da água. Toda a nossa água passa por um processo de verificação química e de maneira nenhuma iriamos bombear águas para os nossos reservatórios que não estivesse dentro desses padrões”, afirmou Marcos.

Ainda durante a entrevista, o diretor do SAAE tranquilizou a população, afirmando que a água do SAAE não apresenta problemas. Ele também comentou sobre a disponibilidade de água para o município. Veja a entrevista completa abaixo:

Suspensão de aulas e investigação

Vale lembrar que a Secretaria de Educação de Viçosa suspendeu na último dia 23, as atividades presenciais da escola após alunos e servidores apresentarem diarreia, vômito e febre. O pedido para suspensão das aulas ocorreu por um pedido da própria direção.

Após o ocorrido, a Prefeitura Municipal emitiu um comunicado, nesta quarta-feira (24), afirmando que realizará ações para apurar o motivo do ocorrido.

Segundo o comunicado, será oferecido atendimento médico aos envolvidos e haverá também a realização de uma investigação epidemiológica, através de exames parasitológicos, que será encaminhado à Fundação Ezequiel Dias (Funed) para o diagnóstico. Serão feitos também teste para a detecção da Covid-19.

A Secretária de Saúde de Viçosa informa ainda que ontem, terça-feira (23), realizou a coleta de amostras de água para análise e que essas amostras serão encaminhadas para a Superintendência Regional de Saúde em Ponte Nova.

Publicidade

NOVO ENDEREÇO NA RUA DOUTOR MILTON BANDEIRA, 34 – LOJA: 01 – CENTRO
WhatsApp (31) 9 8675-7021

Publicidade

(31) 3892-7686

Publicidade

(31) 3891-2524

Publicidade

Publicidade

Publicidade